Início » Brasil » Brasil sofre com crimes cibernéticos
Internet

Brasil sofre com crimes cibernéticos

Em 2015, o número de fraudes online subiu em 40%

Brasil sofre com crimes cibernéticos
Em 2012, 192.000 pessoas foram vítimas do cibercrime (Foto: Pixabay)

O Brasil está no epicentro de uma onda de crimes virtuais. O país ocupa o segundo lugar em fraudes bancárias online, e o problema só está piorando. De acordo com fontes oficiais, o número de ataques cibernéticos no país cresceu 197% em 2014, e fraude bancária online aumentou em 40% este ano.

O custo do cibercrime para a economia brasileira não está claro. Um estudo diz que o roubo de dados representou um prejuízo de R$16.55 bilhões a R$19 bilhões em 2013. De acordo com outras fontes, o equivalente a R$15.9 bilhões foram hackeados do sistema de Boleto Bancário apenas em 2012. Isso chega a 494 mil transações envolvendo 30 bancos e afetando mais de 192 mil vítimas.

O fato de tantos brasileiros serem vítimas de cibercrime não é tão surpreendente. Afinal, 85% da população (200 milhões de cidadãos) estão conectadas à internet. Pelo menos 45% das transações bancárias no Brasil são feitas digitalmente.

A legislação sobre o cibercrime é fraca. Aprovada em 2012, a Lei Carolina Dieckmann estabeleceu que o ato de hackear é uma ofensa criminal. Mas as penalidades fracas (de três meses a um ano de prisão e pagamento de multa) não intimidam muito.

Há intenções de melhorar os esforços de cibersegurança no Brasil durante as Olimpíadas de 2016. O Centro de Defesa Cibernética do Exército Brasileiro anunciou em junho que contrataria 200 especialistas em cibercultura, técnicos e profissionais militares em um esforço para proteger sites públicos e privados durante o evento.

Fontes:
Foreign Affairs - Brazil's Cybercrime Problem

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *