Início » Brasil » Brasil tem 20 dias para buscar Pizzolato na Itália
Extradição autorizada

Brasil tem 20 dias para buscar Pizzolato na Itália

Condenado no processo do mensalão, ex-diretor de marketing do Banco do Brasil fugiu para a Itália dois meses antes de ser preso

Brasil tem 20 dias para buscar Pizzolato na Itália
Pizzolato foi preso na cidade de Maranello (Reprodução/ABr)

O governo italiano autorizou a extradição do ex-diretor de marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato. A decisão foi anunciada pelo ministro da Justiça da Itália, Andrea Orlando, na última quinta-feira, 24. As autoridades brasileiras têm 20 dias para trazer Pizzolato de volta ao país ou ele será solto na Itália.  É a primeira vez que a Itália extradita um cidadão italiano a pedido do Brasil.

Pizzolato, que também tem cidadania italiana, foi condenado no processo do mensalão em 2013 a 12 anos e sete meses de prisão por lavagem de dinheiro e peculato. Em setembro daquele ano, dois meses antes de ser preso, o ex-diretor fugiu para a Itália usando o passaporte de um irmão falecido. Em fevereiro de 2014, foi preso na cidade italiana de Maranello devido a irregularidades em sua documentação.

A extradição de Pizzolato havia sido negada em primeira instância, sob o argumento de que faltaria infraestrutura nos presídios brasileiros. Mas, em fevereiro deste ano, a Corte de Cassação de Roma autorizou a extradição, argumentando que o Brasil tem condições de garantir a segurança de Pizzolato em um presídio. Após essa autorização, faltava apenas o ministro da Justiça italiano aprovar a sentença, o que ocorreu na quinta-feira.

Fontes:
Conjur - Pizzolato será extraditado, decide ministro da Justiça da Itália

1 Opinião

  1. Renato Fregapani disse:

    Se dependesse de mim ele ficava por lá mesmo.É uma a menos para ficar dando despesa.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *