Início » Brasil » Brasil tem quase 3 mil casos suspeitos de microcefalia
MINISTÉRIO DA SAÚDE

Brasil tem quase 3 mil casos suspeitos de microcefalia

Balanço inclui registros feitos até o último dia 26 de novembro

Brasil tem quase 3 mil casos suspeitos de microcefalia
(Fonte: Reprodução/iStock/Getty Images)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Um boletim divulgado nesta terça-feira, 29, pelo Ministério da Saúde revelou que o número de bebês com suspeita de microcefalia subiu para 2.975 em todo o país.

Leia também: Dilma pede esforço conjunto para combater a microcefalia
Leia também: Brasil em estado de emergência por surto de microcefalia

O balanço inclui registros feitos até o último dia 26 de novembro. O ministério também investiga a morte de 40 bebês com suspeita de terem a doença em decorrência do zika vírus.

Um total de 656 municípios de 19 estados e do Distrito Federal têm casos sendo investigados. O balanço anterior do Ministério da Saúde, divulgado no último dia 22, apontava para um total de 2.782 bebês com suspeita de microcefalia relacionada ao zika, em 618 cidades.

Pernambuco, o primeiro estado brasileiro a notificar o aumento no número de casos de microcefalia, tem 1.153 casos sob investigação, ou 38,76% das suspeitas em todo o país. Em seguida aparecem Paraíba (476), Bahia (271), Rio Grande do Norte (154), Sergipe (146), Ceará (134), Alagoas (129), Maranhão (94) e Piauí (51).

A relação entre a microcefalia, uma má formação no cérebro, e o zika vírus foi confirmada pelo Ministério da Saúde no final de novembro. Transmitido pelo mosquito Aedes Aegypti, o mesmo da dengue e da chicungunya, o zika vírus começou a circular no país no ano passado, mas os primeiros registros da doença feitos pelo Ministério da Saúde ocorreram apenas em maio deste ano.

Fontes:
Terra - Casos suspeitos de microcefalia no País chegam a 2.975

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *