Início » Brasil » Brasil, um país de muitas mazelas!
GRITA BRASIL

Brasil, um país de muitas mazelas!

Uma mudança no nível que o Brasil precisa leva algumas décadas, mas temos que começar nessas eleições

Brasil, um país de muitas mazelas!
A coluna Grita Brasil é publicada às quintas

A palavra “mazela me veio hoje enquanto dirigia meu carro indo levar uma cliente particular que tenho e que divido entre a Uber, a Cabify e a 99 POP. A palavra bateu forte. Fiquei repetindo mentalmente até absorver por completo a dita cuja.

E cá estou eu agora olhando e pensando nas mazelas do nosso país.

Segundo o Dicionário Houaiss, “mazela” significa, entre outras coisas: falha moral, mácula na reputação. Mas pode significar também ferida que apresenta lesão externa.

Isto posto, vamos à luta. Sim, vencemos uma batalha, não todos, mas vencemos. Lula está preso. Apesar do circo que tentou se armar fazendo com que ele virasse quase que um mártir, o que não aconteceu, conseguimos lavar parte da nossa alma.

Vale aqui abrir um parêntese e deixar claro que estou triste, não por Lula, mas por termos um ex-presidente preso. Notem, falei “um ex-presidente preso”. Isso é grave, é bizarro, e é lamentável termos em nossa história um capítulo que, quando lá na frente forem estudar, estará manchado e marcado pela prisão de um ex-presidente. Seria triste se fosse qualquer presidente. A instituição foi marcada, chancelada e está presa.

Lula achincalhou o país que ele jurou defender e melhorar. Não o fez. Roubou e frustrou uma população que depositou nele a esperança de um país melhor.

O país está aí para quem quiser ver e analisar. E a foto não está bonita. Faltam ainda muitos políticos para serem julgados e presos. Políticos que ontem eram mocinhos e viraram bandidos como num passe de mágica.

Presidentes, senadores, deputados, vereadores. Em todos os setores, em todas as casas, há o câncer instalado, incrustado nas vísceras do sistema. E quase que legítimo. Quase que oficial.

A ferida aberta por esse câncer matou muitos inocentes e continuará matando. Cabe a nós acertarmos na vacina. A vacina será nosso voto. É óbvio que o câncer não será extirpado 100% do nosso convívio, mas temos que estancar a metástase. A corrupção não irá acabar, mas ela deve ficar em níveis aceitáveis já que um mundo encantado só existe nas histórias da Disney.

Nossa responsabilidade é gigante. Estamos em ano de eleição. Temos que ajudar o Brasil a se ajudar.

Vamos imaginar que as próximas eleições é uma final de Copa do Mundo. Mas uma final que, dependendo do resultado, poderá mudar a vida de milhões, milhões em ação, igualzinho ao famoso “Noventa milhões em ação, pra frente Brasil”. Somos hoje cerca de 208 milhões. Somos muitos, somos fortes. Temos que mostrar agora um pouco de inteligência para que, em 2019, possamos ver o começo de algo novo.

O Brasil não vai mudar de uma hora para outra. Uma mudança no nível que precisamos leva algumas décadas, mas temos que começar. Se adiarmos a cada eleição essa chance, as nossas mazelas continuarão sendo mazelas e nada mais.

Salve as baleias. Não jogue lixo no chão.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

4 Opiniões

  1. Markut disse:

    Como depositar tantas ilusões nesta próxima eleição, que está às nossas portas,se nada mudou na capacidade de discernimento do eleitor, predominantemente analfabeto funcional, continuando a ser refem da ignorância e do consequente populismo, com que somos governados?
    Nada animador é o espetáculo que nos está sendo oferecido pelos três poderes ,dois deles resultantes das escolhas populares e um deles decorrente.
    Como pensa Nietzsche:”somos todos humanos, demasiado humanos.”

  2. carlos alberto martins disse:

    fica a pergunta que não quer calar:votar em quem,se todos os politicos diréta ou indiretamente estão ligados a atos de corrupção?o ciclo se repetirá se medidas drásticas não forem tomadas.

  3. Áureo Ramos de souza disse:

    Mais enquanto não chega as eleições os roubas ainda estão aparecendo, agora é da filha do presidente Temer. Aí eu te pergunto Claudio em quem votar, em Marina, em Joaquim ou entreguer a alguns que ainda não foram citados. QUEM?QUEM?quem?

  4. laercio disse:

    A mudança necessária só ocorrerá quando as mídias oferecem 50% de programação de qualidade; atualmente tais veículos moldam a opinião do povo de forma a os deixarem alienados abrindo espaço para bandidos de todos os níveis atuarem na direção do país. As mídias são os principais problemas do Brasil.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *