Início » Brasil » Brasil vai aposentar ainda mais tarde idosos que já estão fora do mercado de trabalho
REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Brasil vai aposentar ainda mais tarde idosos que já estão fora do mercado de trabalho

Governo busca aumentar a idade da aposentadoria, sem considerar que o desemprego atinge de forma mais frequente faixas etárias mais altas

Brasil vai aposentar ainda mais tarde idosos que já estão fora do mercado de trabalho
Empresas simplesmente não contratam profissionais acima de 50 anos (Foto: Marcelo Camargo/ABr)

O Brasil experimenta um rápido envelhecimento de sua população com o crescimento de 16% da contagem de idosos e a queda (6,7%) do número de crianças na faixa de zero a 13 anos. O total de pessoas que completam 60 anos em um único dia já é maior que a soma do número de nascimentos, segundo o IBGE. Em meio às discussões sobre a reforma da Previdência no Congresso, o Governo busca aumentar a idade para aposentar homens e mulheres, sem considerar que a taxa de desemprego de 12,3% – com treze milhões de trabalhadores sem ocupação – atinge de forma mais frequente justamente as faixas etárias mais altas – alijadas que estão do mercado de trabalho.

Esta cruel aritmética transforma em incógnita o futuro do trabalhador diante da proposta apresentada pelo Governo, de 62 anos para as mulheres e 65 anos para os homens, para que trabalhadores façam jus à aposentadoria. A pergunta que se faz é: “como esperar mais tempo pela aposentadoria sem ter trabalho para o próprio sustento?”.

O preconceito contra profissionais com mais de 50 anos

Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) de 2017, o Brasil tem 30,2 milhões de idosos e a tendência é que esse número aumente em mais um milhão de pessoas a cada ano. Ocorre que as empresas parecem desconhecer os números do IBGE e continuam fechando as portas para esse contingente cada vez maior de profissionais – ávidos em mostrar competência aliada à experiência, mas que perdem uma batalha diária contra a “juniorização” corporativa.

O preconceito é cultural, como apontou pesquisa conjunta da FGV com a PricewaterhouseCoopers: as empresas simplesmente não contratam os profissionais 50+, que representam menos de 3% da média de funcionários das 150 melhores empresas para trabalhar no país.

Já o Japão – onde a sociedade abriga um contingente de centenários -valoriza em sua cultura a experiência dos mais velhos e é comum ver altos executivos na casa dos 70 anos. Além disso, o país conta com dez empresas com mais de mil anos de atividade – entre elas a Construtora Kongo Gumi, fundada em 578, e o Hotel Nishiyama Onsen Keiunkan, que abriu as portas em 705.

Um Linkedin específico para os trabalhadores 50+

Plataforma pioneira no Brasil que oferece oportunidades de trabalho, capacitação profissional e desenvolvimento pessoal para profissionais com mais de 50 anos, a MaturiJobs visa ao engajamento de empresas com o objetivo de aumentar o número de oportunidades para trabalhadores mais maduros.

A rede social foi reconhecida pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) Brasil e pelo Sebrae como um negócio de impacto, alinhado aos objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU. Ao gerar oportunidades para os mais idosos, a MaturiJobs entende estar promovendo a saúde, o bem-estar social e intergeracional que favorece a valorização daqueles que têm mais experiência.

A plataforma tem 90 mil cadastrados no Brasil, mas, segundo o fundador Mórris Litvak, somente um por cento deles conseguiu emprego. No Brasil, ainda há um longo caminho a percorrer.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

6 Opiniões

  1. Rogerio de Oliveira Faria disse:

    Operário acima de 50 anos faltando menos de três anos para se aposentar não poderiam ser demitidos ou, pelo menos, que o Estado desse um subsídio até completar o tempo de aposentadoria.

  2. helene kleinberger salim disse:

    Essa idade mínima só devia se aplicar a funcionários públicos, que tem garantia de emprego…

  3. BS disse:

    O Brasil envelheceu sem ter feito a lição de casa em vários aspectos. Agora pagamos a conta.

  4. Regina disse:

    Acho que a aposentadoria deveria ser por tempo de contribuição.

  5. Almir S. disse:

    O governo deveria criar uma Lei de incentivo e percentual minimo de funcionários com mais de 50 anos em seu quadro.

  6. Mário Sohei ISHIHARA disse:

    A lei da oferta e procura, no futuro próximo, irá impor ao mercado de trabalho no Brasil a necessidade de contratação dos trabalhadores 50+, pois segundo o próprio artigo, “o Brasil tem 30,2 milhões de idosos e a tendência é que esse número aumente em mais um milhão de pessoas a cada ano.”. Além disso, “O Brasil experimenta um rápido envelhecimento de sua população com o crescimento de 16% da contagem de idosos e a queda (6,7%) do número de crianças na faixa de zero a 13 anos.”

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *