Início » Brasil » Brasil vai gastar R$ 60 milhões em usina que será doada à Bolívia
crise energética

Brasil vai gastar R$ 60 milhões em usina que será doada à Bolívia

Doação da usina Térmica Rio Madeira faz parte dos compromissos bilaterais assumidos entre Brasil e Bolívia

Brasil vai gastar R$ 60 milhões em usina que será doada à Bolívia
Pedido de doação foi feito pelo presidente da Bolívia, Evo Morales (Fonte: Reprodução/Estadão)

Apesar de o país enfrentar uma crise energética, o governo brasileiro vai gastar R$ 60 milhões para reformar a usina térmica Rio Madeira que será doada para a Bolívia.

A usina, que fica em Porto Velho (RO) e é capaz de fornecer energia para uma cidade de 700 mil habitantes, pertence à Eletronorte, uma das empresas do grupo Eletrobras.

A doação da usina faz parte dos compromissos bilaterais assumidos entre Brasil e Bolívia. A conclusão do negócio agora depende apenas de um sinal verde do Ministério de Minas e Energia.

A usina Rio Madeira foi inaugurada em 1989. Uma fonte informou que ela precisa de uma “recauchutagem geral” para entrar novamente em operação. A Eletronorte vai converter a usina para gás natural, que é abundante na Bolívia.

Os R$ 60 milhões necessários para a reforma já foram transferidos pelo governo para a Eletronorte. A usina foi desativada no fim de 2009 devido ao uso de hidrelétricas, que produzem energia mais barata.

Por causa do alto custo de operação, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) declarou os bens da Rio Madeira como “inservíveis à concessão do serviço público”. A conclusão da Aneel deu aval para a continuidade das negociações bilaterais.

Uma fonte da Eletrobras disse que a usina Rio Madeira é “uma térmica de qualidade ruim”. O Ministério de Minas e Energia informou que o acordo tem como objetivo “promover a cooperação energética com a Bolívia”.

O pedido de doação da usina foi feito pelo presidente da Bolívia, Evo Morales, durante uma reunião bilateral com a presidente Dilma Rousseff, no final de 2011.

Embora seja um dos principais países produtores de gás do mundo, a Bolívia sofre com “apagões”, pois não tem os equipamentos necessários para transformar o gás em energia elétrica.

Fontes:
Estadão - Estadão – Brasil vai reformar usina por R$ 60 milhões e doar para Bolívia

2 Opiniões

  1. Vasco Antonio Duval disse:

    Enquanto isto, aqui na “Pátria Educadora”, o Pronatec não tem verbas nem para pagar professores. O FIES está com “problemas técnicos” de falta de verbas. As embaixadas não têm dinheiro nem para o trivial.
    E continuam procurando meios de apoiar financeira e economicamente ditadores e regimes autoritários das Américas e da Africa.

  2. André Luiz D. Queiroz disse:

    R$ 60 milhões é um valor até relativamente pequeno, em se tratando de investimentos em infraestrutura de geração energética. Mas é irritante saber que, quando é pra beneficiar ‘os amigos’, o governo petista age rápido! Queria ver essa celeridade em outro assuntos em benefício do povo brasileiro (R$ 60 milhões dá pra manter funcionando dignamente quantos hospitais, escolas, creches, etc, etc, durante um ano?…) ao invés de priorizar ‘compromissos assumidos’ com os aliados do Fórum de São Paulo…!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *