Início » Brasil » Brasileiro é condenado na Espanha por ligação com célula terrorista
CONEXÃO TERRORISTA

Brasileiro é condenado na Espanha por ligação com célula terrorista

Kayke Ribeiro foi condenado a oito anos por integrar o grupo Fraternidade Islâmica, que, segundo a polícia espanhola, tem ligação com o Estado Islâmico

Brasileiro é condenado na Espanha por ligação com célula terrorista
Kayke foi preso na Bulgária em dezembro de 2014, quando tinha 18 anos (Foto: Reprodução/TV Globo)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O goiano Kayke Luan Ribeiro Guimarães foi condenado, na última terça-feira, 10, a cumprir oito anos de prisão por ter ligação com uma célula terrorista que tem conexão com o Estado Islâmico. O brasileiro, junto com outros nove integrantes do grupo “Fraternidade Islâmica”, foi julgado pela Justiça da Espanha.

Entre os condenados, além de Kayke Guimarães, estão quatro espanhóis e quatro marroquinos – a nacionalidade da 10ª pessoa não foi revelada. A idade dos integrantes varia de 22 a 48 anos. Segundo a Justiça, o grupo fotografou lugares em Barcelona que pretendiam atacar, e cogitaram sequestrar uma pessoa, vesti-la de macacão laranja e executá-la em frente às câmeras.

Kayke Guimarães e outros seis integrantes do grupo receberam uma pena de oito anos por serem considerados participantes da célula terrorista. Outros três integrantes condenados terão de cumprir 12 anos de detenção pelo crime de organização terrorista.

Kayke Guimarães foi preso na Bulgária em dezembro de 2014, quando tinha 18 anos. Segundo a polícia espanhola, o brasileiro iria se unir ao Estado Islâmico na Síria. Na época, o ministro do Interior catalão em exercício, Ramon Espadaler, informou que o brasileiro estava sendo investigado desde junho do mesmo ano pelas ideias extremistas expostas em redes sociais. Junto com outros dois companheiros, Kayke foi extraditado para a Espanha.

Segundo uma nota da Justiça, divulgada pelo portal G1, a célula terrorista foi formada “com o único propósito e razão de atender e servir aos princípios identificados com o Daesh (Estado Islâmico), atentos para realizar, a qualquer momento, um ataque contra instituições como a polícia, entidades bancárias ou interesses judeus estabelecidos na Espanha, ou se juntar às fileiras do Daesh”.

De acordo com a GloboNews, a mãe do brasileiro vai recorrer à sentença, pois acredita na versão de Kayke, que disse estar passando férias na Turquia. Em nota, o Ministério das Relações Exteriores informou que acompanha o caso desde 2014. “Agentes consulares brasileiros realizaram visitas aos estabelecimentos prisionais em que o brasileiro se encontrou detido, prestando-lhe assistência, verificando seu estado de saúde e mantendo contato com sua família”, explicou o órgão.

Segundo uma reportagem da Folha de São Paulo, Kayke Guimarães teria abandonado seu nome em 2014, quando começou a se radicalizar junto com outros jovens frequentadores da mesquita de Terrassa, na Catalunha. Desde então, estava sendo chamado de Hakim.

Fontes:
G1-Espanha condena brasileiro a 8 anos de prisão por envolvimento com célula terrorista ligada ao Estado Islâmico
Estadão-Brasileiro é condenado na Espanha por fazer parte de grupo terrorista
Folha de São Paulo-Brasileiro acusado de se unir ao Estado Islâmico é condenado na Espanha

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *