Início » Brasil » Cabeça de padre deputado vale R$ 350 mil
Coluna Esplanada

Cabeça de padre deputado vale R$ 350 mil

Deputado federal Luiz Couto (PT-PE) está jurado de morte

Cabeça de padre deputado vale R$ 350 mil
Luiz Couto passou a usar colete à prova de balas (Fonte: Reprodução/ptparaiba.org)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O deputado federal Luiz Couto (PT-PE) passou a usar colete à prova de balas, a pedido da Polícia Federal, que mantém escolta diária para ele na Paraíba e em Brasília, com quatro agentes. Ele está jurado de morte e sua cabeça vale R$ 350 mil. O serviço de inteligência do Exército e a PF já descobriram dois planos contra ele. E encontraram uma tabela: os pistoleiros cobram R$ 80 mil para matar político, R$ 70 mil para religioso, R$ 50 mil para cada policial. O preço se justifica por ele ser padre e político.

Limpeza geral

Couto relatou a CPI dos Grupos de Extermínio em 2003, e foi com seu relatório que governadores fizeram a limpa na polícia e em milícias em nove estados do Nordeste.

Aval

A PF reforçou sua escolta após a presidente Dilma sancionar, há semanas, a lei proposta pelo deputado, que tipifica o assassinato por milícia com pena de 4 a 8 anos de prisão.

Reza forte

Couto é acompanhando pelos agentes até nas missas que celebra. “Deus vai me protegendo”, diz à coluna, e denuncia: “Havia autoridades envolvidas”.

Máfia das cargas

O deputado revela: há informações da PF de que a máfia do roubo de cargas e um coronel preso na Paraíba encomendaram a morte. São bandidos que atuam no Nordeste e financiam os pistoleiros. Até Dilma sancionar a lei, no fim de Setembro, o Código Penal determinava pena máxima de 3 anos de prisão para assassinato por quadrilha.

Colisão grave

Por pressão do MP Federal (inquérito civil nº 1.16000.001921/2011-35), a ANTT vai retirar o poder fiscalizatório dos servidores comissionados solicitados de outros órgãos do governo. Ainda restam os cedidos da VALEC, a estatal das ferrovias.

Vida boa

É que os Especialistas em Regulação não abrem mão do gabinete com ar-condicionado para irem às rodovias, serviço feito pelos cedidos sem experiência. A AGU notificou a ANTT dando prazo de 28 de Dezembro para a turma trabalhar.

Brinde da derrota

O advogado do condenado José Dirceu, José Luís de Oliveira Lima, saboreava ontem feliz um bom prato e vinho de alta cifra no Rubayat em São Paulo.

Vida simples

Além da discreta presença no STF, o Procurador da República, Roberto Gurgel, tem sido visto solitário no Aeroporto de Brasília. A última foi no embarque de quinta à noite.

Tigres & candangos

Crítico do governador Agnelo Queiroz (PT) sobre o contrato com Jurong de Cingapura para novo planejamento de Brasília, o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) elogia o conceito de projetos dos asiáticos no livro ‘Os tigres assustados’, de 1999.

Mon$anto

A Monsanto perdeu na Justiça um recurso em que pedia manutenção da cobrança de royalties sobre sementes Bollgard I (BT) e Roundup Ready (RR). A ação coletiva de entidades quer o ressarcimento do cobrado desde 2010, coisa de R$ 300 milhões.

Poder & toga

O cenário na correlação de forças no STF e no Planalto: se Celso de Mello não se aposentar antecipadamente em Fevereiro de 2013, o advogado-geral da União, Luis Inácio Adams, é o nome para a vaga de Ayres de Britto, que sai mês que vem.

Do contrário…

Se Mello confirmar que sairá, Dilma segura Adams, que tem sido essencial para o governo, e indica uma mulher para a vaga de Ayres. Ainda não há nomes. Como adiantou a coluna, ministros têm pedido a Dilma que seja do Nordeste.

Fôlego

Michel Temer quer ressuscitar o PMDB em São Paulo com nomes fortes como Chalita e Skaf. Filiou 10 mil este ano, para futuras disputas. O partido está fraco no estado.

Leandro Mazzini é jornalista e escritor

Ego

A exposição sobre as contribuições do senador José Sarney (PMDB-AP) para o país será aberta na Biblioteca do Senado semana que vem.

Ponto Final

Se o advogado de um condenado no Supremo está feliz, imagine a comemoração do que ganha uma ação em primeira instância.

Com Vinícius Tavares, Marcos Seabra e Adelina Vasconcelos

www.colunaesplanada.com.br
contato@colunaesplanada.com.br
@colunaesplanada

* É proibida a reprodução total ou parcial da coluna sem a prévia autorização do editor da Esplanada

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. helo disse:

    Os advogados de políticos como Dirceu, Genoíno e Delúbio serão talvez pagos pelo PT. É verdade que também os milhões pagos por palestras de Lula e Dirceu parecem valer a pena. Os advogados dos outros condenados é que não tem muito a comemorar.

  2. Carlos U. Pozzobon disse:

    Mas o que fez o padre e deputado para ser tão perseguido? Denúncia de grupos de extermínio que provocaram uma limpeza nas polícias, segundo somos informados. Mas então os autores da limpeza não são os ameaçados, porém o padre denunciante? Acho um tanto incompreensível e prefiro pensar que os faxineiros é que devem se sentir ameaçados, isto é, os políticos e autoridades que levaram a cabo a faxina, e só em menor grau um padre deputado denunciante. Pois se denúncia tivesse força no Brasil, o país já estaria limpo há muito tempo.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *