Início » Brasil » Cais do Valongo é declarado Patrimônio Mundial da Unesco
HERANÇA AFRICANA

Cais do Valongo é declarado Patrimônio Mundial da Unesco

Local, que foi o principal porto de desembarque de escravos africanos na América, entra na lista do Patrimônio Mundial da Unesco e será protegido

Cais do Valongo é declarado Patrimônio Mundial da Unesco
O Cais do Valongo é considerado um marco da herança africana do Rio de Janeiro (Foto: Wikipedia)

Porto que recebeu quase um milhão de escravos africanos, o Cais do Valongo, no Rio de Janeiro, foi declarado Patrimônio Mundial da Unesco no último domingo, 9, após uma reunião da organização na cidade de Cracóvia, na Polônia. É o 21º patrimônio histórico reconhecido no Brasil, em uma lista que inclui centros históricos, parques nacionais e áreas protegidas.

Localizado na região da Praia do Valongo, o cais foi o principal porto de desembarque de escravos africanos na América até meados do século XIX. Segundo o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), o mercado de escravos nesta região se iniciou em 1774. Com o avanço no tráfico internacional, foram feitas obras de infraestrutura e o cais foi inaugurado em 1811.

Considerado um marco da herança africana do Rio de Janeiro, o cais ficou aterrado por décadas e foi redescoberto durante as obras de revitalização da zona portuária da cidade para as Olimpíadas de 2016. “É o mais importante vestígio físico da chegada dos escravos africanos ao continente americano”, disse a Unesco, em nota.

A presidente do Iphan, Kátia Bogea, ressalta a importância do cais para a memória africana no Brasil e afirma que “o Valongo merece estar junto de lugares como Hiroshima e Auschwitz para nos fazer lembrar das partes da história da humanidade que não podemos esquecer”.

Estima-se que cerca de quatro milhões de escravos chegaram ao Brasil entre os séculos XVII e XIX, o que representa quase 40% dos escravos que desembarcaram na América. Destes, aproximadamente 60% chegou ao Rio de Janeiro, sendo que cerca de um milhão desembarcou pelo Cais do Valongo.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, o local vinha passando por abandono nas últimas semanas e uma reportagem publicada no último dia 6 registrou que o material arqueológico do cais está ameaçado por conta da falta de manutenção da prefeitura. Agora, o local será protegido pelo Patrimônio Mundial da Unesco.

Para o Iphan, o título representa o reconhecimento, além dos abusos sofridos pelos negros africanos, de sua contribuição para história e diversidade cultural do país. “O título também reconhece o valor universal excepcional do local, como memória da violência contra a humanidade representada pela escravidão, e resistência, liberdade e afirmação, fortalecendo as responsabilidades históricas, não só do Estado brasileiro, como de todos os países membros da Unesco”, afirmou a entidade, em nota.

Fontes:
BBC-Com Cais do Valongo, no Rio, Brasil ganha seu 21º patrimônio histórico reconhecido pela Unesco; conheça a lista
Folha de S. Paulo-Cais do Valongo, no Rio, recebe título de patrimônio da Unesco

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *