Início » Brasil » Caixa anuncia novo plano de demissão voluntária
ECONOMIA

Caixa anuncia novo plano de demissão voluntária

Instituição planeja desligar até 1,6 mil funcionários para gerar uma economia de R$ 324 milhões por ano

Caixa anuncia novo plano de demissão voluntária
Principais alvos são funcionários de longa data ou aptos a se aposentar (Foto: EBC)

A Caixa Econômica Federal deu início a um novo plano de demissão voluntária. A nova etapa do Programa de Desligamento de Empregado (PDE) foi anunciada no último fim de semana e tem como objetivo promover o desligamento de até 1,6 mil funcionários. Com a medida, a instituição espera gerar uma economia de R$ 324 milhões por ano.

O programa de demissão tem como principais alvos funcionários de longa data da empresa, que tenham 15 anos ou mais de trabalho na instituição, além de aposentados ou pessoas aptas a se aposentar e funcionários com adicional de incorporação de função de confiança.

O novo plano de demissão voluntária é anunciado poucos dias após o futuro ministro da Economia do governo de Jair Bolsonaro (PSL), Paulo Guedes, anunciar o nome do economista Pedro Guimarães para a presidência da Caixa.

Guimarães é sócio-diretor do banco de investimentos Brasil Plural e PhD em Economia pela Universidade de Rochester, onde apresentou como tese de formação o processo de privatização no Brasil. Ele defende o aumento da competitividade através de uma gestão mais enxuta e com menos interferência do governo. Sua indicação para a presidência da Caixa sinaliza que haverá venda de ativos e redução no tamanho das instituições através do corte de despesa com pessoal e agências.

Nos últimos dois anos, a atual gestão da Caixa já vem preparando terreno para a privatização de determinadas áreas. Em janeiro de 2017, a Caixa iniciou o enxugamento dos gastos com pessoal. A instituição anunciou o corte de 10 mil funcionários, medida que visava gerar uma economia de R$ 1,5 bilhão até este ano. Além disso, o estatuto da Caixa foi reformulado de forma a aprimorar a governança e reduzir a interferência do governo.

O enxugamento resultou em aumento nos lucros. Nos primeiros nove meses deste ano, a Caixa lucrou R$ 155 bilhões, cifra recorde e 83,7% maior que o registrado no mesmo período em 2017. Segundo a Agência Brasil, a instituição afirma que a queda de 7,1% nos gastos com pessoal contribuiu para o aumento do lucro. Desde 2016, 12,5 mil funcionários já foram desligados da Caixa, sendo 8,6 mil através de planos de demissão voluntária.

 

Leia também: Indicados para BB e Caixa prometem avançar em privatizações

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *