Início » Brasil » Calamidade pública na serra fluminense
Chuvas

Calamidade pública na serra fluminense

Depois de São Paulo, Minas e Espírito Santo, Região Serrana do Rio também sofre com as chuvas

Calamidade pública na serra fluminense
Cidade de Nova Friburgo está isolada (Fonte: TV Globo)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A cidade de Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio de Janeiro, está isolada. Vários quilômetros da rodovia Rio-Friburgo-Macuco estão interditados ao tráfego por causa da queda de barreiras. Vários pontos da cidade também estão alagados, isolados e sem energia elétrica.

De acordo com a Defesa Civil, pelo menos três pessoas morreram devido às fortes chuvas. A viação 1001, que faz o trajeto entre Friburgo e o Rio de Janeiro, suspendeu a venda de passagens para a cidade serrana nesta quarta-feira, 12.

Bombeiros foram soterrados

A cidade já registrou 30 deslizamentos de terra nas últimas horas. Na manhã desta quarta-feira, três bombeiros foram soterrados quando faziam um resgate no centro de Nova Friburgo. Novas equipes de resgate foram enviadas ao local.

Também houve queda de barreiras em outras partes da Região Serrana do Rio, como Itaipava e Teresópolis. O número de vítimas nesses locais ainda não foi divulgado.

Calamidade pública

De acordo com o Centro de Operações do Corpo de Bombeiros, foram registrados mais de cem pedidos de socorro na Região Serrana, sendo que 42 foram de deslizamentos de terra. A Defesa Civil decretou situação de calamidade pública em Nova Friburgo.

Leia mais:

Chuva leva São Paulo ao caos

Seca causa prejuízos no Sul do país

Fontes:
Jornal do Brasil - Defesa Civil diz que situação é de calamidade pública em Friburgo
G1 - Três bombeiros são soterrados durante resgate em Nova Friburgo
Terra - Rio: bombeiros registram 42 desabamentos na região serrana

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *