Início » Brasil » Caloteiras apelam à Justiça por licitação de linhas de ônibus
Coluna Esplanada

Caloteiras apelam à Justiça por licitação de linhas de ônibus

As caloteiras querem ganhar tempo na tentativa de reverter o edital

Caloteiras apelam à Justiça por licitação de linhas de ônibus
Desembargador federal acolheu o pedido e concedeu liminar para adiamento da licitação (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado de São Paulo apelou à Justiça para adiar a primeira licitação de linhas interestaduais de ônibus, no início de 2014. A entidade agiu em nome de empresas que pretendem participar do certame, mas estão inadimplentes em milhões de reais com o fisco – o que as impede. O desembargador federal Jirair Meguerian acolheu o pedido e concedeu liminar para adiamento. As caloteiras querem ganhar tempo na tentativa de reverter o edital.

Leandro Mazzini é escritor e colunista do Opinião e Notícia

Contramão

Há pressão da maioria das empresas, muitas sonegadoras, para que a Agência Nacional de Transporte Terrestre exclua do edital o ponto que trata da quitação de impostos.

Lei do mais forte

Há décadas as estradas são de grandes e poderosas empresas, num vaivém sem qualquer tipo de restrição ou mão forte do governo. A licitação é para por ordem.

Jeitinho

A maioria das empresas também pede à ANTT a anulação de multas em veículos flagrados em desacordo com a lei. Isso também as impede de participar da licitação.

Maracutaia Air

A Infraero pode começar o ano de casa nova, em março, quando pretende alocar 1.200 funcionários no prédio-hangar da antiga Transbrasil no Aeroporto JK, em Brasília. Os diretores da estatal estão afinados com os argentinos do consórcio Inframérica. A Infraero deixa sede própria, sem custos, para pagar… R$ 528 mil por mês de aluguel.

Mão no coldre

Os policiais federais vão baixar no Congresso em fevereiro para pressionar o Ministério da Justiça a pagar o adicional de atuação em fronteiras. São R$ 90 por dia. Pretendem convencer a Comissão de Segurança Pública da Câmara a convidar o ministro.

É a crise

Um poderoso grupo americano abandonou o projeto de construção de complexo de cassinos em Madri. Seria batizado de EuroVegas. É que os americanos pechincharam para isenção de impostos. E os espanhóis não abrem mão por causa da arrecadação.

Qué triste!

O projeto envolvia a construção de 12 hotéis-cassinos, shoppings e a geração de 250 mil empregos diretos e indiretos. A frustração é geral na economia de Madri.

Silêncio os condena

Nas horas que passam acordados dentro da cela minúscula, os quatro mensaleiros — Dirceu, Delúbio, Bispo Rodrigues e Valdemar emplacam um silêncio ensurdecedor.

Na moita

Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB) vão dar uma trégua nas agendas em janeiro, mas apenas aos holofotes. Vão conversar muito em casas de praias com poderosos aliados.

Pré-Carnaval

Já os partidos emplacarão as conversas em fevereiro. É quando os caciques se sentam para analisar pesquisas e definir rumos da campanha — e a retirada dos nomes que acreditavam ser fortes.

Dois pesos

Um leitor atento encontrou a memória de jornal: em outubro de 2009, foi noticiado que o prefeito Kassab, de São Paulo, planejava revisão de IPTU, de até 357% em alguns casos. A Fiesp não gritou, e o caso passou longe do STF. Haddad agora paga o pato.

Apartheid virtual

Em momentos imbecis assim percebe-se que o Apartheid tornou-se virtual, a despeito da luta de Mandela. ‘Estou indo para a África, espero não pegar Aids. Sou branca’. A frase no Twitter é de Justine Sacco, a executiva de NY. Ela nasceu na.. África do Sul.

$onho

Apesar da arrecadação ainda abaixo da estimativa, lotéricos acreditam que a MeTa da Virada, na terça que vem, vai pagar R$ 250 milhões. Haja coração.

Acorda, prefeito

Faixa de moradores de Madureira, Zona Oeste do Rio, para o prefeito Eduardo Paes (PMDB): ‘Obrigado Sr. Prefeito pelo Natal com muita merda na porta de nossas casas’.

Ponto Final

O que será que o Papai Noel levou para os mensaleiros presos.

Com Maurício Nogueira, Luana Lopes e Equipe DF e SP

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *