Início » Brasil » Campanha de Bolsonaro não teria declarado 11 milhões de santinhos
ELEIÇÕES 2018

Campanha de Bolsonaro não teria declarado 11 milhões de santinhos

Segundo levantamento da ‘Folha’, diretórios do PSL de cinco estados não declararam a emissão de 11 milhões de santinhos, com verba disponibilizada de R$ 420 mil

Campanha de Bolsonaro não teria declarado 11 milhões de santinhos
O valor equivale a 17% do total declarado pela campanha de Bolsonaro à Justiça Eleitoral (Foto: Marcos Corrêa/PR)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A campanha presidencial de Jair Bolsonaro em 2018 foi mais cara que o declarado. É o que aponta um levantamento pela Folha de São Paulo nesta terça-feira, 26.

Segundo o levantamento, a campanha não teria declarado a emissão de quase 11 milhões de santinhos.

Segundo a reportagem, os diretórios do PSL de cinco estados teriam disponibilizado R$ 420 mil para estes materiais. Parte da cifra seria de verbas públicas, o que Bolsonaro sempre negou ter usado. As contas da campanha foram aprovadas, com ressalva pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no fim de 2018.

O valor equivale a 17% do total declarado pela campanha de Bolsonaro à Justiça Eleitoral. O então presidenciável havia informado que gastara R$ 2,46 milhões com a campanha presidencial. Com esse gasto suplementar, o valor chegaria a quase R$ 3 milhões.

A existência da contratação dos serviços para a emissão de santinhos – tanto isoladamente, quanto em conjunto com candidatos parlamentares – foi verificada pela Folha de São Paulo através da análise de centenas de notas fiscais entregues à Justiça Eleitoral.

Nem os diretórios estaduais do PSL e nem o presidente Bolsonaro declararam o gasto vinculado à campanha presidencial. Os únicos diretórios declarados na campanha presidencial foram da Bahia e de São Paulo.

Nem o Palácio do Planalto e nem os cinco diretórios estaduais do PSL se manifestaram sobre a suposta omissão da produção dos santinhos. Os estados em questão seriam: Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Amazonas e Minas Gerais, que já enfrenta acusações sobre candidaturas de fachada.

Leia mais: Bolsonaro entrega explicações sobre contas de campanha
Leia mais: Parecer técnico do TSE aponta ‘inconsistências’ nas contas de Bolsonaro

Fontes:
Folha de São Paulo-Campanha de Bolsonaro teve 11 milhões de santinhos sem declarar à Justiça Eleitoral

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *