Início » Brasil » Campanha de trânsito ‘Gente boa também mata’ gera polêmica
EFEITO NEGATIVO

Campanha de trânsito ‘Gente boa também mata’ gera polêmica

Secretário de Comunicação da Presidência diz que 'houve um equívoco' e que cartazes serão substituídos

Campanha de trânsito ‘Gente boa também mata’ gera polêmica
Cartaz da campanha 'Gente boa também mata' (Fonte: Reprodução/Uol/Twitter)

Uma campanha de segurança no trânsito aprovada pela Secretaria de Comunicação da Presidência da República (SECOM) vem causando polêmica nas redes sociais.

Com o slogan “Gente boa também mata”, a campanha exibe fotos de pessoas que praticam boas ações com o objetivo de mostrar que qualquer um pode cometer imprudências enquanto dirige.

Devido às críticas, a SECOM determinou a retirada “imediata” e a substituição dos cartazes que já tinham sido distribuídos em várias cidades do país.

De acordo com o secretário de Comunicação da Presidência, Márcio Freitas, “ao levar essas peças para o cartaz, houve um equívoco. A comunicação não foi bem-feita. Por isso, determinamos a retirada desses cartazes”. Freitas afirmou ainda que a substituição das peças publicitárias não vai gerar novos custos para o governo. O valor gasto com a campanha não foi divulgado.

Em entrevista ao Portal UOL, o ministro dos Transportes, Maurício Quintella Lessa, disse que “o monitoramento mostra que é uma campanha polêmica e com muito mais efeito negativo do que positivo”.

A campanha também inclui um vídeo que alerta: “Quem planta árvores pela cidade, quem faz trabalho voluntário, quem espalha amor pelas ruas, também pode matar”. Em seguida, uma personagem atropela um ciclista por mexer no celular enquanto dirigia. O Planalto informou que o vídeo deverá ser mantido.

Os cartazes que serão substituídos incluem textos como “Quem resgata animais na rua pode matar” e “O melhor aluno da sala pode matar”.

Nas redes sociais internautas afirmam, entre outras coisas, que a “campanha faz chacota com as boas ações” e que a ideia é deixar as pessoas chocadas.

A SECOM argumenta que “o alerta que se faz [com a campanha] é que não apenas o motorista estereotipado como ‘inconsequente’ provoca acidente. Mesmo que involuntariamente, qualquer cidadão pode causar acidentes graves e até mortes no trânsito com pequenas atitudes, como mandar um WhatsApp enquanto conduz, desviar a atenção das ruas ao trocar a música no rádio ou fazer uma ultrapassagem em locais de risco, sem visibilidade ou em trecho com faixa contínua”.

Fontes:
Uol - Planalto determina retirada 'imediata' de cartazes de campanha de trânsito
Uol - Campanha "Gente boa também mata" é alvo de críticas em redes sociais

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

5 Opiniões

  1. iOS disse:

    Concordo com a Selma. Já vi gente boa batendo em 5 automóveis ao trocar a música no carro.

  2. Carlos Valoir simões disse:

    A campanha está errada. Ser bom ou mau é uma escolha moral e as mortes no trânsito são acidentais. Muito se discute nos tribunais se há dolo ou culpa consciente em alguns casos.

    O pior é que as autoridades demoraram para reconhecer o erro. Isso mostra porque o Brasil vive essa bagunça: nossas autoridades são muito incompetentes.

    Antes de fazer campanha moralista, deviam é melhorar as estradas, se esse ciclista do exemplo estivesse em ciclo-via, provavelmente estaria livre de acidentes.

  3. Markut disse:

    Uma campanha como essa, como alguem já disse, passou por muitas cabeças e poucos (ou nenhum) cérebros. Lamentavel!!!

  4. Rogerio Faria disse:

    Até agora só vi o (des)governo temer acertar uma. Liberar as contas inativas do FGTS, o resto só foi m.

  5. Selma Carvalho disse:

    Na minha opinião a campanha esta certíssima. Se eu sou uma pessoa do bem então preciso continuar sendo. Se não posso atender o celular enquanto dirijo, se não posso beber e dirigir e se fizer e der errado tenho que assumir as consequências. O jeitinho brasileiro nasceu justamente com pessoas boas, cometendo um único erro e como pessoas boas dando dando UM JEITINHO DE LIVRAR essa pessoa boa né?
    Toda unanimidade é burra, as pessoas tem que expressar sua opinião SIM, DISCORDAR é enriquecedor, mas, cada vez que o governo mudar de acordo com a opinião do povo não vai ser chegar a lugar nem um. Isso sim me preocupa. O que ele, o governo, precisa e nos dar segurança no que esta fazendo.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *