Início » Brasil » Cerco à Corte
COLUNA ESPLANADA

Cerco à Corte

Seis pedidos de impeachment contra ministros do STF foram protocolados este ano

Cerco à Corte
Representações constam em seis petições e têm como alvos praticamente 80% dos titulares da Corte (Fonte: Reprodução/Nelson Jr./SCO/STF)

Seis pedidos de impeachment contra ministros do Supremo Tribunal Federal, alvos de diferentes suspeitas e críticas, foram protocolados este ano e aguardam despacho da Assessoria Técnica da Secretaria Legislativa do Senado. As representações constam em seis petições e têm como alvos os ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli, Marco Aurélio Mello, Celso de Mello, Luís Roberto Barroso, Luiz Edson Fachin e Alexandre Moraes – praticamente 80% dos titulares da Corte. A Secretaria Legislativa não tem prazo para analisar e liberar a tramitação das representações. E, como o comando do Congresso não quer briga entre Poderes, nem há vontade para isso.

Memória

O Senado engavetou pedidos de investigação contra ministros. O ex-presidente da Casa Eunício Oliveira (PMDB-CE) arquivou duas representações contra Gilmar Mendes.

Saldo vai bem

Segue a novela da CPI da Lava Toga, com assinaturas recolhidas no Senado, suficientes para criação da comissão. Estão de olho no extrato bancário dos magistrados.

Alerta do vice

O presidente em exercício, general Hamílton Mourão, aponta quatro caminhos para o Brasil reequilibrar as contas públicas: reforma da Previdência, desburocratização, privatizações (“tudo o que puder ser privatizado”) e mudanças na tributação para impulsionar o crescimento da economia e atrair investimentos estrangeiros.

No vermelho

“O país está há seis anos no vermelho”, citou Mourão durante almoço ontem em Brasília, promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais, o Lide. O vice-presidente pontuou que o atual sistema previdenciário é injusto ao apontar que se a reforma, em tramitação no Congresso, for aprovada no início do segundo semestre será “ótimo”.

CPI x Vale

A Comissão Parlamentar de Inquérito do Senado que apura o rompimento da barragem de Brumadinho pretende cobrar da empresa Vale S/A todos os relatórios de auditoria, na íntegra, sobre a segurança das barragens – em especial os pareceres de auditoria relativos à barragem da Mina Córrego do Feijão emitidos nos últimos cinco anos.

Lamaçal

Os senadores querem mais detalhes de um documento da Vale (“Fatos sobre a barragem da mina Córrego do Feijão”), produzido pela empresa TUV SUD Brasil, que aponta que a barragem de Brumadinho supostamente tinha fator de segurança que atendia às normas vigentes.

Foi mal, aê!

O ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gustavo Bebianno, alegou “outros compromissos previamente assumidos”, em e-mail curto enviado aos senadores, e não compareceu à Comissão de Transparência e Fiscalização do Senado que tentava há mais de um mês ouvi-lo sobre o suposto uso de candidaturas “laranjas”.

Secando… 

Mais um capítulo da briga do presidente Jair Bolsonaro com sindicalistas. O PDT ajuizou no STF mais uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) contra a Medida Provisória 873/19 que proíbe o desconto da contribuição sindical diretamente dos salários – o que enche, e rápido, os cofres das Centrais. A medida editada pelo presidente Bolsonaro determina que o pagamento seja feito apenas por boleto bancário.

…a fonte

Desde que a medida foi editada, em 1º de março, seis ações de inconstitucionalidade chegaram ao Supremo. O deputado André Figueiredo, líder do PDT na Câmara, questiona a urgência de o tema ser editado via Medida Provisória, “sem falar no lucro que os bancos teriam com a emissão desses boletos previstos pela medida”.

Educação na pauta

O presidente Bolsonaro mandou retirar de tramitação um projeto (PL 11279/19) do ex-presidente Michel Temer que previa acabar com o mestrado e doutorado acadêmicos nos institutos federais e com a cota de 20% das vagas para formação de professores da educação básica.

‘Reitorado’

A proposta também previa a criação de duas universidades a partir do desmembramento da Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Na mensagem, publicada no DO, o Governo não expõe os motivos da retirada de pauta da proposta que previa ainda mudanças na forma de escolha dos reitores e diretores dos institutos.

ESPLANADEIRA

Reeleito para a presidência nacional do PDT, Carlos Lupi comemorou seus 62 anos, na Convenção Nacional em Brasília, com bolo levado pela militância. Andrade Silva Advogados realiza evento gratuito para empresários, em Brasília, sobre as alterações tributárias ocorridas no último ano no Brasil. Inscrições no andradesilva.com.br. Secretária de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos do Rio, Fabiana Bentes lança hoje pesquisa sobre a capacidade das mulheres em identificar situações de assédio moral e sexual em ambientes de trabalho.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. carlos alberto martins disse:

    pedir a uma instituição cheia de estelionatarios políticos para julgarem seus comandantes,é como diz o vélho provérbio:é como chover no molhado.os presidentes do congresso e senado,foram escolhidos como protetores da máfia que impera entre eles,afinal irão receber 100 anos de perdão,como diz o dito popular.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *