Início » Brasil » Cerco duplo ao menor bandido
Coluna Esplanada

Cerco duplo ao menor bandido

Senado aprovou projeto que aumenta de três para dez anos a internação do menor autor de crime hediondo. Corre-se o risco de um cerco duplo se o Senado também aprovar a redução da maioridade penal

Cerco duplo ao menor bandido
Renan e Cunha vão fazer o possível para a redução da maioridade penal (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

O Senado aprovou o projeto de José Serra (PSDB-SP) que aumenta de três para dez anos a internação do menor autor de crime hediondo. Deve ser referendado pela Câmara. Os governistas comemoraram. Mas a ficha caiu. É o senador Lindbergh (PT-RJ) quem alerta: corre-se o risco de um cerco duplo se o Senado também aprovar a redução para 16 anos na PEC que a Câmara enviará aprovada em segundo turno. O artífice da proposta, presidente da Câmara, Eduardo Cunha, já conversa com o presidente do Senado, Renan Calheiros, a fim de conquistar a maioria em apoio no plenário.

Rumo à promulgação?

Renan e Cunha começaram a se afinar contra a presidente Dilma. Cientes de que ela é contra a PEC, vão fazer o possível para a redução, e a promulgação ainda este ano.

Balança

No Senado o cenário é diferente, mais favorável ao Governo — são os senadores quem seguram Dilma. Mas há entre os governistas muitos insatisfeitos com a presidente.

Justiça para Frei Tito

A presidente Dilma concedeu, em decreto, pensão especial aos herdeiros diretos do Frei Tito de Alencar, morto sob causas misteriosas durante a ditadura militar.

Quase-prisão

A operação da PF no apartamento funcional do senador Fernando Collor semana passada por pouco não deu briga. Irritado com o que considerou abuso, o chefe da Polícia Legislativa só se aquietou após ser ameaçado de prisão por um agente federal. O clima continuou tenso, porque os policiais legislativos foram impedidos de entrar.

Há precedente

Em cumprimento do dever, o policial federal pode dar voz de prisão caso seja prejudicado ou se sinta ameaçado. Foi o que ocorreu no governo FH, num episódio não divulgado. Um agente que fazia escolta do ministro Raúl Jungmann (Desenvolvimento Agrário) algemou e levou presa a chefe de gabinete após ser insultado.

Insalubridade no ar…

A Associação de Empregados da Infraero (Anei) ameaça ir à Justiça contra a direção da estatal se forem obrigados a se transferirem para a antiga sede da Transbrasil no Aeroporto de Brasília. Apontam o lugar como insalubre.

… e aluguel salgado

Há mais de um ano, a Coluna revelou que a Infraero fecharia contrato de R$ 528 mil por mês com o concessionário do JK pelo prédio. Ficou em R$ 350 mil/mês.

Polícia x Seguranças

Não é de hoje que a PF e a Polícia Legislativa se estranham. Quando houve operação da PF no gabinete do então diretor do Senado, Agaciel Maia, um agente quase foi preso.

Fundos de Pen$ão

Será tiro no pé ou uma CPI de fachada, bem controlada — por Renan e Cunha –, essa dos Fundos de Pensão. A dúvida é se serão investigadas os fortes indícios de ingerências de ambos nos fundos Postalis (Correios) e Real Grandeza (Furnas), respectivamente.

Minha Casa (no chão)

O programa Minha Casa, Minha Vida, carro chefe da campanha de reeleição da presidente Dilma, está sob risco de falência. Sem caixa, o Governo deve a empreiteiras mais de R$ 1,5 bilhão, sem contar juros, em projetos já concretizados e entregues. O Ministério das Cidades e a Caixa se viram como pode e pagam a granel, bem atrasados.

Bomba & estopim

A piada que rola em Vitória (ES), após a polícia retirar de avião mulher que sonhava ‘ser uma bomba’ para explodir avião, ao ver o governador Paulo Hartung no voo: ‘a bomba saiu, mas o estopim ficou’, diz um expert em assuntos capixabas.

Entre delegados

Relator da PEC da redução da maioridade penal para 16 anos, aprovada em 1º turno na Câmara, o deputado Laerte Bessa (PR-DF) foi nomeado relator do projeto de autoria de Fraga (DEM), que concede porte de arma aos agentes de segurança socioeducativos.

Aviso prévio

O PL 805/15 visa proteger a categoria. Há casos em Brasília, por exemplo, de agentes que são marcados por internos, agredidos e ameaçados de morte pelos menores, nas ruas, quando são liberados pela Justiça. No Rio, sete agentes foram assassinados.

Vendeta

Em Ceilândia, satélite do DF, um agente foi reconhecido por menor na rua e teve o carro alvejado por tiros.

Ponto Final

‘O País vive uma crise, mas é dever da Câmara assegurar a Governabilidade’.
Eduardo Cunha, no pronunciamento em rede nacional de TV e rádio.

Com Equipe DF, SP e Nordeste

3 Opiniões

  1. Ludwig Von Drake disse:

    Polícias, no Brasil, é o que está previsto no artigo 144 da Constituição. Essa polícia legislativa é uma guarda pretoriana, lembra um bando de jagunços.

  2. Joaquim Caldas disse:

    Governo Único? Povo escravo!
    “É de sua responsabilidade dedicar o máximo de tempo para sua própria liberdade”.Arcanjo Miguel.

    Estão estuprando a maioridade penal,enquanto que os piores bandidos,(terroristas,assassino,traficantes,assaltantes…) conseguiram anista ampla geral e irrestrita? E onde eles estão? Anistiados no poder!!!

  3. Vitafer disse:

    Eta Brasil!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *