Início » Brasil » Céu desprotegido
COLUNA ESPLANADA

Céu desprotegido

Governo cancela a compra de sistema russo de defesa antiaérea, prometido para as Forças Armadas utilizarem nas Olimpíadas do Rio

Céu desprotegido
Cancelamento de compra de sistema de defesa antiaérea russo preocupa vários países (Foto: Wikimedia)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O governo começou a emitir sinais de que não vai adquirir o tão ventilado sistema  de defesa antiaérea de tecnologia russa, prometido para as Forças Armadas utilizarem durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. A Medida Provisória nº 697 publicada ontem revela o cancelamento do empenho de R$ 1,8 milhão como um sinal para parte do equipamento – que custa meio bilhão de reais. Os russos pressionam o governo para a compra – e deram recados à comitiva de políticos que visitou Moscou mês passado.

Ainda bem

Discretamente, militares dizem que o governo se livra de uma sucata. O acordo de intenção foi assinado pelo então ministro da Defesa na gestão de Lula, Celso Amorim.

Pacotão

A MP abre ‘crédito extraordinário’ para Ministérios da Justiça, das Relações Exteriores, dos Transportes, da Defesa e da Integração, no valor de R$ 950 milhões.

Sem volta

Na rubrica 05.572 o registro é bem claro: CANCELAMENTO (em caixa alta) no item ‘Projeto de Defesa Nacional’ no valor previsto para ‘sistema de defesa anti-aérea’.

Pegou mal

O cancelamento da compra do sistema a menos de um ano dos Jogos, uma promessa do governo para o Comitê Olímpico Internacional, pegou de surpresa vários países. Os americanos e russos, que já temem tanto a violência no Rio, devem reforçar o discurso sobre a fragilidade da defesa do Brasil contra eventuais atos terroristas.

May day

O caso ocorre em meio ao sucateamento da Força Aérea Brasileira, que aposentou os potentes Mirage 2000. A capital Brasília, por exemplo, é protegida por apenas dois F-5 hangarados na base de Anápolis (GO). Mas com raio de atuação menor que os Mirage.

Virou moda..

A expressão ‘crescer com sustentabilidade’ entrou de vez no vocabulário das administrações municipais. O IV Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável será realizado fim do ano que vem, com mais de mil prefeituras.

..só no papel

Tudo bonito de ver no papel. Mas a lei de resíduos sólidos foi desrespeitada pela grande maioria. Previa até este ano que todas as cidades contassem com aterros sanitários.

No alambrado

O que se diz de figurões no corredor da CBF é que o presidente Marco Polo Del Nero se livra, mas o FBI enquadra o ex, Ricardo Teixeira.

Faroeste tupiniquim?

Os proprietários de terras no Paraná temem que se repita na região o conflito armado e com mortes e depredações ocorrido no interior do Mato Grosso do Sul há dois meses, que resultou em intervenção da Força Nacional de Segurança.

Questão de saúde pública

O problema das invasões de terras no Paraná por sem-terra vai ganhar uma comissão especial na Câmara dos Deputados, comandada pelo federal Alfredo Kaefer (PSDB). Temem não só pelas terras, mas pelas más condições de vida e saúde dos acampados.

Custo-Brasil

Veja um exemplo do custo Brasil. Um patriarca aniversariante do mês está bancando a viagem para país europeu dos 50 familiares, numa festa só para o clã. Na ponta do lápis, sai mais barato que fazer no Brasil para 400 pessoas – contingente que calculou.

Custo-Brasil 2

Aliás, políticos brasileiros estão preferindo fugir dos gastos com grandes festas nas capitais e promovê-las no exterior. Há três anos, o então vice-governador do DF, Tadeu Filippelli, casou o filho num castelo perto de Roma. Saiu uma pechincha.

Batendo em retirada

O setor de shoppings deu uma freada no Brasil. Menos de uma dezena está em construção no país – três anos atrás eram 15. Há saída de capital de grupos estrangeiros.

Ponto Final

Sem noção: um país que não consegue derrubar o mosquito da dengue reservar mais de R$ 1 bilhão para se proteger contra ameaças invisíveis.

 

Com Equipe DF, SP e Nordeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. André Luiz D. Queiroz disse:

    Enfim uma boa notícia! Costumo acompanhar sites sobre assuntos milttares, e já há muito que o tal sistema russo de defesa anti-aérea, o Pantsir, não é de interesse dos militares brasileiros; seria uma “aquisição” por motivos políticos, apenas…

  2. Roberto1776 disse:

    Isso já era mais do que esperado. Jamais o petê iria fortalecer as FFAA. Eles se lembram muito bem que em 1935 a intentona comunista foi neutralizada pelos militares. A tentativa de comunizar o país em 1964 também foi barrada pelas FFAA. Agora que os comunas mandam até nas FFAA (o ministro da Defesa é um comuna declarado) nem os caças Gripen chegarão por essas bandas. As milícias o MST não teriam condições de enfrentar armamentos mais sofisticados. Contra os armamentos atuais do Exército não haverá problemas. E ainda existem as FFAA da Venezuela, bem equipadas com armamento aéreo soviético. Um golpe comunista agora seria bem sucedido, sem dúvida. Por que outra razão a Dilma destruiu a economia brasileira nos últimos 05 anos? Porque o caos é condição indispensável para um golpe de esquerda. Só não vê quem não quer.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *