Início » Brasil » Médicos poderão receitar medicamentos com substância da maconha
Saúde

Médicos poderão receitar medicamentos com substância da maconha

Liberação se baseia em pesquisas que comprovam que a maconha diminui o número de crises de convulsão em pacientes

Médicos poderão receitar medicamentos com substância da maconha
CFM irá informar os critérios e restrições para o uso medicinal da substância (Reprodução / Estadão)

O Conselho Federal de Medicina (CFM) aprovou a prescrição do canabidiol (CBD), uma substância presente na maconha para pacientes com doenças neurológicas graves. A decisão será divulgada oficialmente nesta quinta-feira, 11.  No anúncio o CFM também irá informar os critérios e restrições para o uso medicinal da substância.

Além disso, o conselho irá detalhar quais são as dosagens recomendadas e como os resultados do tratamento com o canabidiol serão monitorados. A medida só entra em vigor a partir da publicação da decisão no Diário Oficial.

O estado de São Paulo já havia regulamentado o uso do CBD. A liberação da prescrição se baseia em pesquisas que comprovam que a substância  diminui a frequência de crises de convulsão em pacientes em que os medicamentos tradicionais se mostram pouco eficazes. Mas a Agência  Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ainda não permite o canibidiol no Brasil, o que dificulta as pesquisas sobre os seus efeitos e ainda a importação do medicamento para os pacientes.

Para que um paciente receba autorização para importar a medicação com a substância é necessário a prescrição médica, entre outros documentos. Antes da decisão do CFM, o médico que prescrevesse o CBO poderia perder seu registro profissional.

Fontes:
Estadão - Médicos brasileiros vão poder prescrever derivado da maconha

1 Opinião

  1. Ludwig Von Drake disse:

    A industria da droga é mesmo poderosa. Já convenceram a sociedade que usuário é inofensivo; e falta pouco para conseguirem convencer que maconha é remédio.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *