Início » Brasil » Chefs brasileiros revolucionam menu com insetos
Comportamento

Chefs brasileiros revolucionam menu com insetos

Alex Atala, dono de um dos melhores restaurantes do mundo, introduziu em seu menu uma sobremesa com uma formiga amazônica crua

Chefs brasileiros revolucionam menu com insetos
Abacaxi com formiga vendido por R$ 200 no restaurante D.O.M., do chef Alex Atala (Foto: Divulgação/Restaurante D.O.M.)

Chefs brasileiros estão liderando uma revolução gastronômica que inclui insetos e outros ingredientes amazônicos, preparados com técnicas pioneiras, em sofisticados menus.

Assim como a revolução de Ferran Adria com a gastronomia molecular nos anos 90, ou a de Noma com utilização de flores e plantas incomuns, esse menu pode ser copiado e levar ao caminho da inserção de insetos na dieta humana.

Leia também: Alex Atala – O super chef

O chefe e dono do restaurante D.O.M., eleito o nono melhor restaurante do mundo, Alex Atala, foi o primeiro a quebrar o paradigma da alta gastronomia quando serviu uma formiga amazônica crua em cima de um cubo de abacaxi como uma de suas sobremesas, ao preço de US$ 200.

Atala, um grande estudioso da comida amazônica brasileira, descobriu as formigas comestíveis quando viajou para São Gabriel das Cachoeiras, uma região remota no Amazonas onde os especialistas dizem que os nativos se alimentam de insetos “desde os primórdios”.

“Uma senhora veio até mim e ofereceu uma tigela cheia de formigas. Eu achei o gosto maravilhoso, me lembrou gengibre”, disse o chef.

Região propícia

De acordo com o pesquisador da Fundação Nacional Indígena (FUNAI), Almir Von Held, não foi por acaso que Atala encontrou as tribos na cidade. O município de São Gabriel das Cachoeiras fica próximo à fronteira tríplice entre Brasil, Colombia e Venezuela. Essa é considerada uma das regiões com maior diversidade étnica em todo o planeta.

“Lá existem mais de 20 grupos indígenas e muitos deles consomem formigas, pois os insetos fornecem valiosa e saudável proteína animal. Nós ainda buscamos uma teoria que explique quando o consumo de formigas começou no Brasil. Mas a região de São Gabriel das Cachoeiras é provavelmente um dos locais onde começou, muito antes dos colonizadores chegarem à América”, disse Von Held.

Outras opções

Para quem se recusa a comer insetos inteiros, alguns restaurantes de São Paulo oferecem experiências mais suaves. A hamburgueria Meats, propriedade do chef Paulo Yoller, de 26 anos, oferece um hambúrguer livre de gordura e feito a base de vinagrete de formigas.

“Aqui no Brasil, muitos chefs copiam o que é feito na Itália, Espanha ou França, mas eu acredito na gastronomia genuinamente brasileira. Esse é o motivo pelo qual eu combino ingredientes de comidas dos nativos com receitas de fast food”, explica Yoller.

Fontes:
The Guardian-Brazil's top chefs turn to Amazonian insects for new menu

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *