Início » Brasil » Chikungunya já está presente em dois de cada cinco municípios brasileiros
SAÚDE PÚBLICA

Chikungunya já está presente em dois de cada cinco municípios brasileiros

Especialistas acreditam que o verão de 2016/2017 seja marcado por uma explosão de casos de chikungunya

Chikungunya já está presente em dois de cada cinco municípios brasileiros
A chikungunya é uma doença transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

A chikungunya, doença transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti, deve se tornar o pior problema de saúde que o Brasil deverá enfrentar no próximo verão, segundo o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

Leia também: Como diferenciar zika, chikungunya e dengue

De acordo com dados do Ministério da Saúde, a chikungunya já está presente em dois de cada cinco municípios do país. Um total de 138 pessoas morreram neste ano no país em decorrência da doença.

Especialistas acreditam que o verão de 2016/2017 seja marcado por uma explosão de casos de chikungunya, caso a circulação do vírus siga a mesma tendência observada ao longo deste ano.

Em 2015, 38,3 mil casos da doença foram notificados no país. O número subiu significativamente, chegando a 251 mil notificações até agora em 2016. Enquanto no ano passado 699 cidades brasileiras foram atingidas pela chikungunya, neste ano já são 2.281 municípios. Já foram registrados índices epidêmicos da doença, quando há mais de 300 casos por 100 mil habitantes, em pelo menos sete estados, todos na região Nordeste.

Uma das principais preocupações com o aumento do número de casos de chikungunya é que a doença pode ser incapacitante. O virologista e professor de infectologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) Celso Granato, explica que “os efeitos mais complicados aparecem quando há muitos casos. É uma doença que pode afetar a pessoa por um ou dois anos e não há tratamento eficiente para a artrose crônica que ela causa. E a doença pega as articulações mais usadas”.

Fontes:
Veja - Duas de cada cinco cidades já têm casos de chikungunya

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *