Início » Brasil » Holanda pune cliente da Petrobras por casos de propina
Corrupção na petrobras

Holanda pune cliente da Petrobras por casos de propina

O Brasil recebeu a maior parte do valor envolvido no esquema de propina. Foram US$ 139 milhões, segundo a própria empresa

Holanda pune cliente da Petrobras por casos de propina
Os casos de propina envolvem Brasil, Angola e Guiné Equatorial (Divulgação)

Como forma de evitar uma ação judicial na Holanda a empresa SBM Offshore – que atua na área de construção de plataforma de petróleo e tem contratos de aluguel com a Petrobras – aceitou um acordo com o ministério Público holandês para pagar US$ 240 milhões de multa por  casos de propina no Brasil, Angola e Guiné Equatorial.

Leia mais: SBM nega propina a funcionários da Petrobras

Nos três países investigados, a empresa fez pagamentos impróprios no valor de US$ 200 milhões, a maior parte , US$ 180 milhões, para obter contratos entre 2007 e 2011. Segundo a procuradoria holandesa, os pagamentos indicam infrações de propina nos setores públicos e privados.

O Brasil recebeu a maior parte do valor envolvido no esquema de propina. Foram US$ 139 milhões, segundo a própria empresa. Em abril deste ano, a SBM disse ter entregado este valor a um representante brasileiro, mas  que não encontrou provas de que funcionários públicos receberam o dinheiro.

A SBM diz esperar retomar o diálogo com a Petrobras após as investigações. No fim de março, a Petrobras divulgou o resultado de sua própria auditoria, em que afirmava que não foram encontrados  fatos ou documentos que evidenciem pagamento de propina a empregados. Funcionários da estatal estiveram em fevereiro na sede da SBM offshore para obter informações sobre o caso.

Fontes:
Folha-Holanda pune cliente da Petrobras por caso de propina

2 Opiniões

  1. Carlos U Pozzobon disse:

    Quem foram os beneficiários da propina no Brasil? Se a empresa paga a multa é porque consente com a acusação. Como se trata de crime, evidentemente que OU as autoridades judiciárias do Brasil se mexem e partem atrás dos autores, OU se tornam cúmplices da corrupção por omissão.

  2. Joma Bastos disse:

    Na Holanda a empresa SBM Offshore – que atua na área de construção de plataforma de petróleo e tem contratos de aluguel com a Petrobras – já aceitou um acordo com o ministério Público holandês para pagar US$ 240 milhões de multa por casos de propina no Brasil.
    E a Justiça brasileira? Está estagnada?

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *