Início » Brasil » Justiça da Itália nega pedido de extradição de Pizzolato
Mensalão

Justiça da Itália nega pedido de extradição de Pizzolato

Após ser condenado, Pizzolato fugiu para a Itália em 2013 com o passaporte do seu irmão, morto há 30 anos

Justiça da Itália nega pedido de extradição de Pizzolato
Condenado a 12 anos no processo do mensalão, Pizzolato fugiu para a Itália em 2013 (Reprodução/Estadão)

A Corte de Apelação de Bolonha, Itália, negou nesta terça-feira, 28, o pedido de extradição do ex-diretor de marketing do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato. A Advocacia Geral da União (AGU) declarou que pretende recorrer da decisão.

Condenado a 12 anos e sete meses de prisão por corrupção, lavagem de dinheiro e peculato no processo do mensalão, Pizzolato fugiu para a Itália em 2013, usando um passaporte do irmão, morto há 30 anos. Após a decisão da corte ele pode ser solto ainda nesta terça-feira.

A corte acatou o argumento da defesa de Pizzolato, que enviou aos juízes um documento da ONU condenando a situação precária dos presídios brasileiros. No material, constavam fotos de algumas penitenciárias brasileiras, entre elas a de Pedrinhas, Maranhão, alvo de uma violenta rebelião em deste ano.

Os juízes acataram ainda o argumento de que o julgamento do mensalão não respeitou um dos principais princípios da defesa, que é o direito a ser julgado em mais de uma instância. Com a decisão da Justiça italiana, o caso continuará sendo julgado até 2015.

Fontes:
Estadão-Começa o julgamento de pedido de extradição de Pizzolato

1 Opinião

  1. Revoltado disse:

    No Brasil, o crime compensa! E, bem feito para os petralhas… e como sempre, mais vergonha para o país.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *