Início » Brasil » Confederação de encrencas
COLUNA ESPLANADA

Confederação de encrencas

A disputa nos bastidores da CNC está polarizada entre Laércio e Tadros – que vê seus aliados cercados pela Justiça

Confederação de encrencas
A poderosa CNC tem orçamento anual bilionário no Sistema S (Foto: Facebook/CNC)

As portas do gabinete da presidência da Confederação Nacional do Comércio (CNC) vão se abrindo a cada dia mais para o deputado federal Laércio Oliveira (SD-SE), comandante da Fecomércio de Sergipe, com propostas de renovação e alheio às encrencas protagonizadas por colegas. A Justiça de Minas Gerais afastou na última sexta-feira, 27, cinco diretores da Fecomércio-BH, por denúncia do Ministério Público sobre desvios de recursos milionários do Sistema S. Não bastasse o notório afastamento de Orlando Diniz da Fecomércio-RJ, por suspeitas de falcatruas. Ambas as federações apoiam o concorrente de Láercio, o presidente da entidade no Amazonas, José Roberto Tadros.

Polarização

A disputa nos bastidores da CNC está polarizada entre Laércio e Tadros – que vê seus aliados cercados pela Justiça. Laércio avança também por ser ficha-limpa no setor.

Ficamos

Tadros, no Amazonas, e o atual presidente da CNC, Antônio Oliveira Santos, estão no poder das entidades há mais de 30 anos, e não largam o osso – bom e doce de roer.

Poder

A poderosa CNC tem orçamento anual bilionário no Sistema S, controla bom saldo na conta e um patrimônio imobiliário invejável. Tem centenas de milhares de associados.

CNC Imóveis

A CNC construiu 4 torres empresariais em Brasília, que aluga para a Procuradoria da Fazenda e para o MP do Trabalho, entre outros. Aluga por R$ 2 milhões/mês por torre.

Vale-cargo

Ao assumir o comando do Ministério da Fazenda, em 2016, o ex-ministro Henrique Meirelles se afastou do conselho consultivo da holding J&F, que um ano depois ocupou o epicentro do escândalo de corrupção da JBS. Por outro lado, o atual titular da pasta, Eduardo Guardia, decidiu permanecer no Conselho de Administração da Vale S/A.

Cegueira

Guardia enviou consulta à Comissão de Ética da Presidência da República, que informou não ver conflito de interesses no exercício simultâneo do cargo público com o de membro do conselho da mineradora multinacional – que tem o Governo como sócio.

Fator Meirele$

Em tempo, o que se diz no mercado de capitais é que Meirelles, ao assumir anos atrás o desafio de controlar a holding dos hoje enrolados irmãos Batista, foi convencido pela dupla com 200 milhões de motivos para ele tocar o grupo.

Toque de Caixa

Enquanto a MP que modificava a reforma Trabalhista perdeu a validade, outra MP, da privatização da Eletrobras, de interesse do Palácio, tramita na mesma lenta velocidade.

Vence em junho

O senador Eduardo Braga, ex-ministro de Minas e Energia, coordena a base e quer votar a privatização na comissão especial dia 8 de maio, e logo depois no plenário da Câmara.

Encrenqueiros

O que acontece quando dois grupos de encrenqueiros se encontram? Pancadaria. A ativista de direita Sara Winter, que se diz ‘ex-feminista’ e agora católica fervorosa contra o aborto, seguidora de Jair Bolsonaro, foi palestrar na UFF, em Niterói. Encontrou a esperando grupo do DCE da universidade, ligado aos partidos de esquerda.

Versões

Sara acusa jovens mascarados de tentarem agredi-la e avisou nas redes sociais que ficou encurralada. Já os diretores do DCE, também por meio das redes, informaram que ‘seguranças’ de Sara agrediram alunos contrários à ideologia dela com cassetetes e soco-inglês. A confusão começou no início da noite da última sexta-feira e a PM foi acionada.

Segunda Instância

Alheio à pressão da oposição, o relator do novo Código de Processo Penal, João Campos (PRB-GO), reitera que vai manter no parecer a regulamentação da prisão após a segunda instância. “Não permitir a execução da pena a partir do 2º grau é contribuir para a impunidade”, resume.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

6 Opiniões

  1. Rogerio Faria disse:

    Essa “caixa preta” precisava ser aberta…

  2. Markut disse:

    Aí está dito tudo ,venha de onde vier: ” A NÃO EXECUÇÃO DA PENA,A PARTIR DA 2A. INSTÂNCIA, É CONTRIBUIR PARA A IMPUNIDADE ”
    É isso que suas excelências togadas querem?.Precisamos da mais alta corte judiciária, não politizada e não ” apequenada”, colocada, como está, de costas para o que a grande sociedade dos iguais anseia.
    Mais civismo e menos hipocrisia, sem o que nada representa essa missão de guardiões da constituição. Sôa a chocho, vazio e oneroso.

  3. Gilberto disse:

    Matéria comprada.

  4. Fernanda disse:

    HAHAHAHAHA essa matéria é piada mau feita

  5. Gilberto disse:

    Por quê apagaram o meu comentário? Só porque falei que a matéria foi comprada? E foi mesmo, qual o intuito de um jornaleco deste defender fulano A ou B?

  6. Leo Monteiro disse:

    Prefiro perder meu tempo com o Sensacionalista, lá a piada tem graça!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *