Início » Brasil » Confederação Israelita vai processar Ciro Gomes por antissemitismo
BRASIL

Confederação Israelita vai processar Ciro Gomes por antissemitismo

Medida seria em resposta a uma entrevista na qual Gomes se referiu a membros da comunidade judaica como 'corruptos'

Confederação Israelita vai processar Ciro Gomes por antissemitismo
No início do mês, a Conib já havia repudiado outra afirmação de Ciro Gomes (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A Confederação Israelita do Brasil (Conib) vai processar o ex-presidenciável Ciro Gomes (PDT-PE) por antissemitismo. O anúncio foi dado no último domingo, 21, através de um comunicado.

O motivo seria uma entrevista de Gomes ao portal HuffPost Brasil, publicada no último sábado, 20. Ao falar sobre o presidente Jair Bolsonaro, Gomes se referiu a membros da comunidade judaica como “corruptos”.

“Agora Bolsonaro diz aos grupos de interesse o que eles querem ouvir. Por exemplo, para os amigos dele aí, esses corruptos da comunidade judaica, que acham que, porque são da comunidade judaica, têm direito de ser corrupto. Corrupto, para mim, não interessa se é curdo ou cearense. Corrupto é corrupto, ladrão é ladrão. Ele [Bolsonaro] disse para eles que ia transferir a embaixada do Brasil [de Tel Aviv para Jerusalém] a custo de grana para campanha. Depois chegou lá dizendo que não vai mais porque ele pensou que era, mas não era”, disse Gomes durante a entrevista.

Ao anunciar as medidas legais contra Ciro Gomes, a Conib relembrou outro caso de embate entre o ex-presidenciável e a comunidade judaica. No início do mês de abril, durante um seminário nos Estados Unidos, Gomes afirmou que a proposta de mudar a embaixada brasileira em Israel foi um acordo feito com o “sionismo radical”.

Na época, a Conib já havia divulgado uma nota repudiando as afirmações de Gomes, acusando-o de recorrer a “velhas teorias conspiratórias de caráter antissemita”. Desta vez, a Confederação prometeu ir além de um comunicado de repúdio, afirmando que já acionou os advogados para que todas as medidas legais sejam tomadas.

“Mais uma vez, Ciro Gomes nos ataca de forma generalizada, agora chamando membros da comunidade de ‘corruptos’. Não vemos Ciro ligar outras minorias ou grupos à corrupção no Brasil. Se pretende ser visto como um político despido de ódios e preconceitos, cabe ao ex-governador se retratar das infelizes declarações contra os judeus brasileiros”, apontou a Conib na nota do último domingo.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Moura disse:

    Este coronel nordestino é mais um lixo da politica. Gosta de passar a imagem de homem da esquerda (nunca foi…) mas, junto com irmão, é um coronelão dos mais arcaicos.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *