Início » Brasil » Congestionamento em portos do país anula benefício de colheita recorde
Infraestrutura precária

Congestionamento em portos do país anula benefício de colheita recorde

Safra brasileira bate recorde, mas congestionamento nos portos causa prejuízo na hora de exportar produção

Congestionamento em portos do país anula benefício de colheita recorde
Congestionamento na via que leva ao porto de Santos chega a mais de 20 km (Reprodução/Internet)

A fila gerada pelo grande movimento de embarque nos portos do país, principalmente o de Santos, principal ponto de escoamento das exportações brasileiras, vem causando prejuízos para o país.

A falta de vias de acesso é fonte de constantes constrangimentos, dos quais o mais recente envolve a China, maior parceira comercial do Brasil. O grupo chinês Sunrise cancelou esta semana a compra de mais de 2 milhões de toneladas de soja do Brasil devido ao atraso provocado pelo grande congestionamento nos portos. “Nós não receberemos estas cargas. Primeiramente, é um default por parte do fornecedor por não embarcar no prazo”, reclamou Shao Guori, representante da empresa.

De acordo com Guori, a empresa planejava cancelar de 10 a 12 carregamentos que deveriam ter sido enviados entre janeiro e fevereiro. Até o momento apenas dois chegaram à China. O grupo, que compra anualmente 7 milhões de toneladas de soja do Brasil, também cancelará 23 cargas agendadas para chegar entre abril e junho.

Segundo a Ecovias, concessionária que administra a rodovia Cônego Domênico Rangoni, principal via de acesso à baixada santista, a longa fila de caminhões que aguardam para levar carga ao porto de Santos provoca um congestionamento de mais de  20 km. O porto de Santos é o principal ponto de escoamento das exportações brasileiras.

Problema de longa data

O Brasil vem batendo recorde na colheita de grãos. Nos últimos cinco anos, a safra de grãos saltou de 135 milhões de toneladas para 185 milhões. Porém, a infraestrutura prejudica o transporte, já que a cada ano a fila de caminhões nos portos também aumenta, e quase 70% de tudo que é produzido é transportado por esse meio.

Não é a primeira vez que as exportações do país são prejudicadas pela péssima infraestrutura logística brasileira. O país, de proporções continentais, tem apenas 200 mil km de estradas, muitas esburacadas, 12 mil km de ferrovias e 7 mil km de hidrovias para escoar tudo que produz, consome e exporta.

A fila nos portos ameaça a balança comercial brasileira, o que pode causar déficit na indústria e na área de petróleos e derivados.

Fontes:
Sou Agro-Infraestrutura logística deficiente custa caro para a população
Correio do Estado-China cancela 2 mi de toneladas de soja
Terra-Fila de caminhões no acesso ao porto de Santos causa 21 km de lentidão
O Globo-Safra é recorde, mas falta de infraestrutura prejudica o transporte

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

3 Opiniões

  1. Carlos U. Pozzobon disse:

    E os produtores só se sustentam devido ao alto preço da soja no mercado internacional. Uma baixa repentina seria catastrófica e arrastaria todo o país para a crise. E todo mundo sabe o que precisa ser feito, menos o governo, que prefere estádios de futebol.

  2. helo disse:

    Dilma, o que dizes sobre a precariedade das estradas?

  3. Lívia disse:

    Nossos governantes não tem projetos concretos para problemas reais do Brasil, pois os seus próprios interesses estão em primeiro lugar. Se houvesse mais comprometimento, este país já teria entrado para a lista de países desenvolvidos. São tantas obras inacabadas e o dinheiro público ali, no nada. São obras refeitas dezenas de vezes. Será porque? Tem alguma empreiteira ganhando com isso? Serão ligadas as mesmas a algum político? São perguntas que não querem calar.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *