Início » Brasil » Congresso deve analisar projetos que tratam de temas polêmicos
POLÍTICA

Congresso deve analisar projetos que tratam de temas polêmicos

Legalização dos jogos de azar, porte de armas de fogo em áreas rurais e mudança nas regras do plano de saúde devem entrar em pauta

Congresso deve analisar projetos que tratam de temas polêmicos
Legalização dos jogos de azar está entre as pautas (Foto: Pixabay)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado deve analisar esta semana dois projetos que tratam de temas polêmicos.

O primeiro diz respeito à legalização dos jogos de azar em todo o território nacional. A proposta do senador Ciro Nogueira (PP-PI) é legalizar o jogo do bicho, vídeo-bingo, bingo, jogos de cassino, cassino online e apostas.

Leia mais: Os jogos de azar devem ser legalizados no Brasil?

Parte dos recursos arrecadados com os  jogos iria para os estados e municípios, que deveriam obrigatoriamente investir os recursos em saúde, previdência e assistência social, educação básica e segurança pública.

O segundo projeto a ser analisado na CCJ do Senado é referente ao porte de arma de fogo em áreas rurais. A proposta autoriza o porte de arma de fogo a quem morar ou trabalhar em área rural, tiver mais de 21 anos e não tiver ficha criminal. A comissão também pode analisar uma proposta que convoca um plebiscito que pede a revogação do Estatuto do Desarmamento.

Já na Câmara, o deputado Rogério Marinho (PSDB-RN) deve apresentar um novo parecer sobre o projeto que muda as regras para os planos de saúde. Na primeira versão, o relator do projeto propôs autorizar aumento no plano de pessoas acima de 60 anos, o que hoje é proibido. A proposta gerou controvérsia.

Fontes:
G1-Congresso deve analisar nesta semana projetos sobre armas, jogos de azar e planos de saúde

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Natanael Ferraz disse:

    Porte de armas não passará, porque os políticos temem que o cidadão armado resolva os problemas, de um jeito ou de outro.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *