Início » Brasil » Conselho de Ética dá continuidade a processo contra Cunha
PROCESSO DE CASSAÇÃO

Conselho de Ética dá continuidade a processo contra Cunha

Por 11 votos a 10, Conselho de Ética aprovou a continuidade do processo contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, por quebra de decoro parlamentar

Conselho de Ética dá continuidade a processo contra Cunha
O parecer prévio contra o parlamentar foi aprovado por 11 votos a 10 contra (Foto: Lucio Bernardo Junior / Câmara dos Deputados)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Após quase cinco meses de manobras políticas, o Conselho de Ética aprovou na noite da última terça-feira, 1º, a continuidade do processo contra o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), por quebra de decoro parlamentar. O parecer prévio contra o parlamentar foi aprovado por 11 votos a 10.

O presidente do Conselho de Ética, José Carlos Araújo (PSD-BA), ficou encarregado de desempatar a votação com um voto a favor da continuidade do processo de investigação contra Cunha, acompanhando o voto do relator da comissão, deputado Marcos Rogério (PDT-RO). “Essa é uma decisão difícil, talvez uma das mais difíceis que já tomei na minha vida, mas não posso, em hipótese nenhuma, votar de forma diferente. Eu não quero condenar ninguém, a minha intenção é investigar, saber a verdade. Portanto voto com o relator”, disse o presidente do conselho.

Cunha sofre acusações de ter omitido informações importantes sobre supostas contas no exterior à CPI da Petrobras. No entanto, para que o relatório fosse aprovado, o deputado Marcos Rogério teve de retirar a acusação de recebimento de vantagem indevida, o que poderia causar a cassação do mandato de Cunha. “Eu retirei esse ponto excepcionalmente, porque ainda não há denúncia aceita pelo STF”, afirmou o relator que destacou que o item poderá retornar caso sejam apresentadas provas. O plenário do STF irá se reunir nesta quarta-feira para decidir se aceitará ou não a denúncia de recebimento de propina por parte do parlamentar. Caso seja aceita, Cunha passará à condição de réu numa ação penal tramitada dentro da Operação Lava-Jato.

Com a aprovação do parecer, Cunha terá um prazo de dez dias úteis a partir da data de notificação para apresentar sua defesa. Depois disso, a fase de instrução deverá durar 45 dias úteis e a entrega do relatório final mais dez dias úteis. “Acho que acaba (o processo) ainda no primeiro semestre, mas nesta Casa tudo pode acontecer, e pode não acontecer nada”, afirmou o presidente do Conselho de Ética.

Manobras políticas

Em uma nova tentativa de manobra, Cunha prolongou uma sessão do plenário para tentar adiar a votação do Conselho de Ética. Mesmo tendo aprovado uma Medida Provisória, o presidente da Câmara manteve o plenário praticamente vazio, com apenas dez parlamentares aliados discursando, e chegou a prorrogar a sessão até meia-noite, já que a partir dessa hora não poderiam ser retomados os trabalhos do colegiado.

No entanto, às 22h30, quando já não havia mais parlamentares discursando, Cunha foi obrigado a encerrar a sessão. A votação do conselho ocorreu às 23h17 e o resultado foi divulgado à 0h08 desta quarta-feira, 2.

Anteriormente, Cunha e seus aliados já haviam executado ações para retardar a votação, como a troca do relator da comissão e a anulação da primeira votação do conselho, que foi contrária a ele, ocorrida em dezembro do ano passado.

Fontes:
O Globo-Conselho de Ética abre, enfim, processo contra Cunha
Estado de S. Paulo-Cunha sofre derrota e Conselho de Ética abre processo de cassação
Folha de S. Paulo-Conselho de Ética decide dar sequência a processo de cassação contra Cunha
G1-STF analisa nesta quarta denúncia contra Cunha; entenda as acusações

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

3 Opiniões

  1. olbe disse:

    Este romance sobre a protelação dos processos contra Cunha já está tornando o Brasil ridículo, uma piada inacreditável num País sério. O Conselho de Ética devia acabar pois não consegue escapar das manobras engenhosas e escandalosas de Cunha. Num país sério isto jamais aconteceria. Assim como o lula que se diz a pessoa mais honesta mas se recusa ir depor porque se julga também melhor do que qualquer mortal perante a Lei…O circo está formado, o brasil está para do, vamos ver até quando o circo vai continuar aberto…

  2. Reginaldo moraes da silva disse:

    só passou… por que o cunha deixou… ele tripudiou de nossas caras pintadas, trocou quantas cartas ele quis deste jogo de cadeiras marcadas. Tanto é que; o processo seguiu sem todo aquele B O ( boletim de ocorrência) que constava ou seja tiraram a carne que mais fedia do defunto, mais vivo da historia podre deste pais. As reportagens só dizem que segue o processo, não dão enfase ao que foi retirado nos bastidores, para que seguisse. Quase não passa, tava 10 votos pelo Brasil limpo contra 10 votos a favor do Brasil sujo. ai o relator desempatou. O eleitor do Rio de Janeiro aqueles milhoes de cunha kungunha se escondem atrás dos jogos e não vão as ruas para tirar o ZICA CUNHA VIRUS que eles mandaram com seus MILHÕES de votos para Brasilia.extra! extra! nenhum eleitor do R, de janeiro votou nele… covarde, covarde e covardes assim te chamo silencio…

  3. Ludwig Von Drake disse:

    Todo o processo contra Cunha até agora não passou de galhofa para distrair os incautos desviando a atenção do problema principal, a soldo do Palácio do Planalto.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *