Início » Brasil » Consulado americano alerta turistas sobre violência no Rio
Rio de Janeiro

Consulado americano alerta turistas sobre violência no Rio

Depois de casos de arrastão em praias da Zona Sul da cidade, governo dos EUA manda carta a turistas com dicas sobre zonas de risco e como evitar um ataque

Consulado americano alerta turistas sobre violência no Rio
Polícia Militar já está presente nas praias, mas promete aumentar o efetivo (Reprodução/Internet)

Na última sexta feira, 22, o Consulado dos EUA expediu uma carta alertando sobre o aumento da violência no Rio de Janeiro. No documento, os turistas são informados sobre os arrastões que aconteceram nas últimas semanas, no Leblon e em Ipanema, praias da Zona Sul, que contam com grande concentração de turistas.

Leia mais: Endurecimento: Core e Batalhão de Choque presentes nas praias

O consulado explica que os crimes contra turistas são mais comuns ao redor das praias, bares e clubes, além de alertar sobre assaltos dentro dos ônibus locais. Feriados e finais de semana são períodos com maior índice de crimes, e a carta explica que durante o período de férias os turistas ficam mais suscetíveis a ataques e devem ser cuidadosos, deixando o passaporte original no hotel e tomando cuidados ao usar o celular.

Turistas são considerados alvo fácil

Americanos ou não, os turistas que estão no Rio de Janeiro já sentem na pele o aumento da criminalidade. Há relatos frequentes sobre casos de violência contra o turista, inclusive com reclamações sobre a ação dos policiais militares. Muitas vítimas dizem que os policiais parecem não se importar.

A Polícia Civil instalou uma delegacia móvel na praia do Arpoador, e um contingente militar de 600 homens foi acrescentado ao policiamento normal das praias. Outra estratégia para tentar evitar os arrastões é interceptar os ônibus que dão acesso aos bairros da Zona Sul.

Ano passado, em São Paulo, uma onda de assaltos a residências e restaurantes também assustou turistas e brasileiros, principalmente pelo despreparo das forças de segurança tão próximo da Copa do Mundo e das Olimpíadas.

A Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos, ligada ao Ministério da Justiça, tem um orçamento bilionário para tornar os grandes eventos seguros. A estimativa é que só o governo federal gaste R$ 1,17 bilhão com a segurança dos torneios da Fifa, e R$ 1,16 bilhão com os Jogos Olímpicos de 2016. Mesmo assim, a sensação de segurança não parece ser grande, deixando muito a desejar.

Fontes:
Yahoo Notícias-Americanas vítimas de roubo reclamam do descaso da polícia
Lancenet- Onda de Violência
O Globo-Tolerância zero com violência em protestos na Copa

1 Opinião

  1. Honório Tonial disse:

    Causa espanto o silêncio sobre a falta de segurança no Brasil, divulgada ao mundo pela imprensa dos Estados Unidos.
    Será que o Governo Brasileiro não leu? Ou achou normal?
    Na véspera do Mundial de Futebol e das Universíades é mais um dos problemas que o visitante encontrará em nosso país.
    O ministério o Turismo e das Relações Exteriores deveriam encetar uma campanha nacional divulgando- nas escolas, nas redes sociais e na mídia escrita
    Ou será que mereceria a atenção do Congresso?
    O governo do PT e seus cooptados deveriam levar a sério esta grave questão.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *