Início » Brasil » Copa de 2014 proporcionou lucro recorde de US$ 5 bilhões para a Fifa
mundial do brasil

Copa de 2014 proporcionou lucro recorde de US$ 5 bilhões para a Fifa

Enquanto isso, Brasil ficou com estádios inutilizados e prejuízos milionários, entidade máxima do futebol obteve maior montante da história

Copa de 2014 proporcionou lucro recorde de US$ 5 bilhões para a Fifa
Maracanã tem constantes prejuízos apesar de ter muitos jogos, pois precisa de média de 30 mil torcedores para não ficar no vermelho (Foto: Reprodução/Internet)

A Copa do Mundo de 2014, realizada no Brasil, trouxe problemas ao país, entre eles estádios inutilizados, que dão prejuízo. A Fifa , porém não tem o que reclamar do evento. O mundial do ano passado representou o maior lucro da história da entidade, milhões acima do previsto.

Leia mais: Prejuízo de ‘elefantes brancos’ da Copa já supera R$10 milhões

De acordo com o jornal Estadão, o balanço comercial da organização, que será divulgado na próxima sexta-feira, mostrará que a Fifa lucrou US$ 5 bilhões com a competição. Jamais a associação teve tanto dinheiro em seus cofres.

A verba foi acumulada durante todo o ciclo do mundial, de 2010 a 2014. Ou seja, enquanto o mundo vivia a maior crise financeira dos últimos 70 anos, a Fifa lucrava com os contratos firmados no Brasil. Durante a competição, no ano de 2014, foram quase US$ 2 bilhões de receita, divididas entre contratos de patrocínio, venda de ingressos e direitos de transmissão.

Em termos de venda de bilhetes, o recorde anterior tinha sido na Alemanha, em 2006, com US$ 249 milhões. De acordo com as informações do balanço, houve um salto de quase dez vezes no lucro. No ciclo da copa de 2010, na África do Sul, o total arrecadado foi de US$ 4 bilhões.

A Fifa diz que deixou parte do dinheiro no Brasil, para ajudar no desenvolvimento do esporte, porém apenas U$ 100 milhões foram entregues ao futebol nacional, 2% do total.

Estádios dão prejuízo

Os prejuízos obtidos pelos Brasil aparecem principalmente na situação dos estádios utilizados na copa. Pelo menos seis das 12 sedes têm dificuldades para financiar seus custos. Alguns por falta de força dos times locais outros por empresas envolvidas no gerenciamento estarem com problemas na Justiça.

O caso do estádio Arena Fonte Nova, na Bahia, é um dos que chama atenção, apesar ter jogos constantemente e bons públicos, o envolvimento da OAS, empreiteira que participa da administração do local, nos casos de corrupção da Petrobras prejudicaram os investimentos.

Os estádios de Brasília, Natal, Amazonas e Cuiabá sofrem com a ausência de times regionais fortes, o que faz com que não haja calendário constante e público suficiente para que o estádio consiga operar com lucro real. O estádio de Cuiabá, Arena Pantanal, precisou ser fechado para reforma “urgente”, apenas dez meses após a inauguração.

O Maracanã é o caso mais curioso. Apesar de jogos frequentes, o estádio constantemente tem prejuízos. Isso se deve ao fato de o campeonato estadual atrair cada vez menos público e aos altos custos de manutenção do estádio, que precisa de, em média, 30 mil torcedores para operar com lucro. Até o momento, este ano, a média do campeonato carioca é de 3,6 mil pessoas por jogo.

Fontes:
Estadão-Fifa fatura R$ 16 bilhões com a disputa da Copa do Mundo no Brasil

1 Opinião

  1. André Luiz D. Queiroz disse:

    Essas “arenas” se prestam somente a jogos de futebol? Não seria possível aproveitá-las para outros eventos esportivos que possam ser realizados nos estádios (mesmo que com uma adaptação ou outra)?…
    O pior é que todos sabiam de antemão que os novos estádios, além de superfaturados, seriam deficitários. E mesmo assim o governo federal e os governos estaduais insistiram no erro.
    Isso é que é “bola fora”! Ou seria melhor chamar de “bola murcha”?!…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *