Início » Brasil » Corte orçamentário adicional vai atingir três ministérios
ORÇAMENTO

Corte orçamentário adicional vai atingir três ministérios

Corte adicional no Orçamento que será anunciado pelo governo vai atingir mais fortemente os ministérios da Integração, das Cidades e dos Transportes

Corte orçamentário adicional vai atingir três ministérios
O governo precisa divulgar até o fim do mês a programação orçamentária (Foto: Pixabay)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Nesta quinta-feira, 27, o governo deve anunciar um corte adicional no Orçamento, que deve atingir mais fortemente três ministérios: Integração, Cidades e Transportes. A informação é do jornal Estado de S. Paulo.

A meta fiscal atual prevê um déficit de, no máximo, R$ 139 bilhões. Na última quarta-feira, 26, o Tesouro Nacional divulgou seus resultados, revelando um quadro preocupante. Até junho, o déficit acumulado em 12 meses atingiu a marca de R$ 182,8 bilhões, o que representa um déficit de R$ 43,8 bilhões a mais que a meta de 2017. Segundo economistas, como a meta pode estourar em R$ 20 bilhões, o governo vai precisar adotar uma postura ainda mais dura para não ter que pedir autorização ao Congresso para aumentar o déficit.

Como a Petrobras anunciou que aderiu ao Refis e vai pagar à vista R$ 1,3 bilhão neste ano de uma dívida que está sendo renegociada, o corte adicional pode ficar menor. Ele está programado em R$ R$ 5,9 bilhões. No entanto, mesmo que diminua, o valor ainda é insuficiente para impedir que haja novo aperto nas contas. O corte atualmente em vigor é de R$ 39 bilhões.

Seguindo conselhos, Temer também vai autorizar o adiamento do reajuste de várias categorias de servidores em 2018. O governo precisa divulgar até o fim do mês a programação orçamentária.

O Ministério da Integração é responsável pela obra de transposição do Rio São Francisco; o das Cidades, pelo Minha Casa Minha Vida; e o dos Transportes, pelas concessões de rodovias, portos, aeroportos e ferrovias à iniciativa privada.

Fontes:
Estadão-Cidades, Transportes e Integração terão cortes maiores no Orçamento

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *