Início » Brasil » Corte de benefícios de Dilma pode acabar com pensionistas ‘coronéis’
Economia

Corte de benefícios de Dilma pode acabar com pensionistas ‘coronéis’

Medida anunciada pela presidente restringe o recebimento de pensão por mulheres de homens mais velhos que morreram

Corte de benefícios de Dilma pode acabar com pensionistas ‘coronéis’
Dilma em sua posse no dia 1 de janeiro, ela utilizou de uma medida provisória para botar o corte em vigor (Foto: Reprodução/Internet)

O sobrecarregado sistema de pensão brasileiro enfrenta um problema particular, os “sugar daddies”, expressão em inglês para descrever um velho rico que namora e sustenta uma jovem muito mais nova. O termo foi usado pelo jornal Financial Times nesta segunda-feira, 5, para se referir a um pensionista brasileiro que se casa com uma mulher com idade para ser sua neta em troca de sustento e do repasse automático do benefício após a sua morte.

O jornal explica que, até a semana passada, o Brasil tinha uma das mais generosas regras de aposentadoria do mundo, permitindo que os parceiros de trabalhadores falecidos recebessem pensões integrais pelo resto de suas vidas, mesmo depois de se casarem novamente. O sistema tornou muito atrativo o casamento com homens mais velhos. Especialistas também apontam “o efeito Viagra” como responsável pelo comportamento.

Mas isso  pode mudar após a presidente Dilma Rousseff anunciar o corte de benefícios aos desempregados e às pensões em R$ 18 bilhões. As mudanças anunciadas fazem parte do pacote de austeridade econômica adotado pela presidente em seu segundo mandato. Com as novas regras, as esposas terão direito a receber somente 50% do valor total da pensão, e as que tiverem menos de 44 anos terão o benefício apenas por três anos.

Os cortes são os mais recentes agrados ao mercado adotados por Dilma para corrigir a deterioração fiscal no país, retomar o crescimento e atrair o capital estrangeiro de volta para o Brasil.

Dilma realizou os cortes de benefícios através de uma “medida provisória”, que entra em vigor sem aprovação do Congresso e é utilizada em emergências. Mas, nos próximos dois meses, o Congresso pode votar e reverter a medida.

Fontes:
Financial Times-Brazil tries to fix nation’s ‘sugar daddy’ problem

14 Opiniões

  1. ADRIANA disse:

    Para onde vai o dinheiro das pessoas que contribuiu e morreu antes de se aposentar. Os aposentados o governo está tomando, com o fator previdenciário, está matando quem contribui para o País.

  2. Fabiano disse:

    INFELIZMENTE, parece que os líderes do nosso país só vão tomar VERGONHA na cara e parar de assaltar a população descarada e covardemente quando houver uma GUERRA CIVIL como acontece em outros lugares do mundo por muito menos do que estão fazendo no BRASIL.
    Que DEUS tenha misericórdia do nosso planeta, do nosso país, de todos nós!
    Que NOJO disso tudo!!!

  3. WELINGTON disse:

    OOO dona Dilma , bonito neh ,,
    VC DIS QUERE MELHORAR O BRASIL ….
    MAIS VEM CA ME DIS COMO?…
    E TIRANDO DOS APOSENTADOS QUE MAIS NECESSITAM ..
    E TIRANDO BENEFICIOS DOS BRASILEIROS ..
    SR.. EXELENTICIMA VAI CAPINA DE ENCHADA PRA VC VE COMO E BOM .. ….
    VAI LA CORTA CANA .. VAI TRABALHA DE ORELHA SECA …
    MANDA ESSES DEPUTADADOS PRA PQP
    VC E UMAAAAAAAAAA INCOPETENTE ….

  4. Carlos Fernandes disse:

    Como pode um país tão mal administrado assim!!! se deve cortar despesas, deveria começar por BRASÍLIA, por que não mexe nos deputados que tem várias regalias que a Srª Dilma sabe muito bem quais são!! deveria se preocupar principalmente nas pessoas mas próximas dela que continua fraudando em todos os setores!!! pois essas pessoas usam terno, camisa de linho, gravata de seda, sapatos caríssimos, carros caríssimos, usam papel e caneta, vai em frente a tv. como uma pessoa HIPÓCRITA (pessoa que finge ser o que não é, falsa fingida..) e tira das pessoas tudo e não é punido!! é pior de quem assalta de mão armada!! então se existe lei em nosso país, que seja para todos!!!!

  5. Renato Nunes disse:

    Do modo como a notícia é dada neste site, percebe-se logo a simpatia descarada por um sistema que priviligia os malandros que não querem trabalhar (bolsa-família) e bandidos (auxílio reclusão e outras regalias) pois são estes que elegeram, e reelegeram e certamamente (infelizmente) reelegerão o PT (Partido das Trambiqueiros). Muito provávelmente a mãe de vocês gozaram dos benefícios (na verdade o termo correto é direito pois na grande maioria dos casos se contribuiu a vida inteira) e agora vocês publicam a notícia de forma parcial, totalmente tendenciosa aos interesses desse governo mentiroso (disse que não mexeria no direito do trabalhados, e muitos outras mentiras), agindo do mesmo modo que que FHC que chamou trabalhador de malandro e se aposentou aos 37. Não tenho partido. Seja PT, PSBD; fez me…, deve pagar.

  6. Elida disse:

    Sou separada e sou contra essas medidas, o trabalhador brasileiro depois de ao longo dos anos ter conquistado suas pensões vitalícias, muitas casam porque encontrou um companheiro (a), é claro q sabemos q existe o golpe do baú, da barriga e entre outros etc., mas n se deve levar isto em conta, um casal idoso tem um padrão de vida, em falta de um deles a pensão cai 50%, a maioria dos trabalhadores brasileiros são de baixa renda mesmo se não for, ficou viúva (O), os gastos diminui, no nosso pais os idosos geralmente quando fica sozinho gasta mais porque te custos com cuidadores e medicamentos, quando a família n tem condições de cuidar muitas vezes vai para os famosos asilos, ou seja casa lar, porque será que nem a família cuida! com a redução da pensão onde vai parar os iodosos que n tem família ou q a família n quer cuidar, a pensão é a única coisa q fica para o companheiro (a), Viúva (o), e muitos já tem seu padrão de vida, tem sua família para cuidar, morre um dos dois os gastos vão diminuir com o falecido mas e os filhos vão ter que viver e aprender viver com uma pensão ainda menor. É assim que o INSS quer ter mais contribuintes. De acordo com as mudanças estão alegando q homens mais se casam p deixar pensões p mulheres mais jovens, mas nem tdos os casos são iguais, há mulheres mais velhas tamb. q se casam será q tamb. é p deixar pensão para os esposos jovens, acho q estão fazendo julgamentos, pra mim eu n me envolveria c/ niguém pensando em pensão, acho q são uma minoria. Porque não modifica os programas sociais, os quais são carro chefe de eleição das prefeituras, onde existe pessoas q não tem perfil do bolsa família, mas estão recebendo porque se cortar, o prefeito vai perder votos, deveria modificar e fiscalizar é o programa de transferência de renda. Ainda acho q deveria cortar são os auxílios moradias p/ deputados, pensões para as viúvas (os) de deputados, deveria atingir de cima pra baixo. E onde esta a autonomia de quem trabalha e contribuem com a previdência, autonomia é ter seus direitos garantidos e fazer o que quiser com o que recebe. Acho que não tem dinheiro nenhuma q/ pague a perda de alguém, mas pelo q entendi estão julgando as pensões como se fosse golpe, o brasileiro lutando tanto para garantir esses direitos, p alguém tentar modificar a previdência, desse jeito vai diminuir ainda mais os associados a previdência.

  7. Ludwig Von Drake disse:

    Há idosos que só conseguem algum cuidado porque amealharam algum patrimônio ao longo da vida e tem pensão e bens à inventariar; do contrário estariam jogados à solidão do abandono. A pensão é um seguro que já foi pago e que deve ser honrado. é patrimônio dos idosos que deve ser usado como eles bem entenderem.

  8. helo disse:

    Sem dúvida é preciso rever as distorções incríveis nas aposentadorias. Parentes que se casam no leito de morte para perpetuar a pensão em família. Rever é certíssimo. A preocupação é se será bem feito. Não adianta educação para todos se não houver qualidade. As regras se forem justas, de qualidade, bem feitas poderá ser um grande passo.É torcer.

  9. Áureo Ramos de Souza disse:

    só sabem fazer corte ou austeridade com os pobres, quer dizer que eu que sou casado a 39 anos, se eu morrer minha esposa só terá direito a 50% do que eu recebo? isto é roubo, porque não fazem austeridade cortando as regalias dos políticos. É BRINCADEIRA, que venham os BLACK BLOCS. ME ARRETO COM ISSO, desculpe as expressões, mais eu não aguento ler isso amigos.

  10. Marluizo Pires Cruz disse:

    Esse anúncio de austeridade parece ser resposta para estrangeiro ver, pois desampara somente os velhinhos brasileiros na insensibilidade do abandono de incapaz, através de uma “medida provisória”, que entra em vigor sem aprovação do Congresso e é utilizada em emergências. Que não deixa claro quem vai amparar os velhinhos nesse abandono.
    Mas o sobrecarregado sistema econômico brasileiro enfrenta um problema particular, necessitando de austeridade para todos brasileiro verem, será para corrigir a deterioração fiscal no país, quando a Presidenta anunciar sistema de conhecimento e controle na evolução patrimonial das pessoas e empresas, evasão de divisas nos negócios transnacionais, remessas de supostos capital das pessoas e lucro das empresas. Ou seja, o país ter conhecimento austero dos seus bens e capital interno e externo. Falando sem intelectualidade em macro economia, o Brasil parece ter uma das mais generosas regras de transferências de divisa em bens e capital. Precisando mesmo de um anúncio de austeridade pra valer.

  11. Carlos disse:

    É tanto gasto improdutivo,tanto desvio ,roubo,em nome da democracia que não honra os que morreram por este País.
    Que tem de tirar o couro do povo brasileiro ,agora ela não falou isso na campanha.

  12. ney disse:

    E a Roseana S*rney com duas aposentadoria, esse dinheiro vem da união, ela sera atingida pelo pacote Econômico da Dilma?

  13. Hilton Henrique de Vasconcelos disse:

    A medida provisoria da PRESIDENTA dará efeitos totais quando nela incluir TODOS. MAS TODOS MESMO, os brasileiros, RICOS E POBRES, TAMBEM OS POLITICOS, MILITARERS DA ATIVA OU NÃO, ETC……..MAS, DUVIDO QUE ISTO ACONTEÇA NÉSTA GERAÇÃO.

  14. Isam disse:

    Se a nova regra valer também para aposentadoria vergonhosa dos políticos, tudo bem.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *