Início » Brasil » Cortes de água em São Paulo afetam mais os pobres, diz ‘Charlie Hebdo’
França - Brasil

Cortes de água em São Paulo afetam mais os pobres, diz ‘Charlie Hebdo’

Enquanto bairros de classe média sofrem cortes de horas, as favelas da capital paulista sofrem interrupção de dias, diz o jornal francês

Cortes de água em São Paulo afetam mais os pobres, diz ‘Charlie Hebdo’
Jornal diz que a Sabesp não fez os investimentos para aliviar a crise (Foto: Flickr)

Uma matéria sobre a crise hídrica de São Paulo publicada pelo jornal satírico francês Charlie Hebdo afirmou que os cortes de água na cidade atingem os bairros de formas diferentes.

Segundo o texto, assinado pelo cartunista Riss, enquanto os bairros habitados pela classe média só sofrem interrupções de algumas horas, “nas favelas os cortes se contam em dias”.

“Como os particulares consomem menos, para compensar as perdas, a empresa aumentou a tarifa em 16%”, escreve o cartunista sobre a criação do bônus para quem economiza água.

O jornal diz que a cidade é cortada por rios poluídos. “Um projeto em curso liga essas águas tóxicas às de outros reservatórios para aumentar a produção. O governador do estado diz que é isso ou não haverá mais água. As regras ambientais foram suspensas por procedimentos de emergência”.

No fim da reportagem, o jornal diz que a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) não fez os investimentos para aliviar a crise. “Em compensação tem ações na Bolsa de Nova York”.

Fontes:
Estadão - Classe média e poupada de cortes de água, diz 'Charlie Hebdo'

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *