Início » Brasil » CPI da ‘Lava Toga’ é inconstitucional, diz Gilmar Mendes
ENTREVISTA

CPI da ‘Lava Toga’ é inconstitucional, diz Gilmar Mendes

Em entrevista ao UOL e à 'Folha de S.Paulo’, ministro do STF diz que os signatários do pedido da CPI sabem da sua inconstitucionalidade

CPI da ‘Lava Toga’ é inconstitucional, diz Gilmar Mendes
'Se essa CPI fosse instalada, ela não produziria nenhum resultado', disse Gilmar Mendes (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Em entrevista conjunta ao portal UOL e ao jornal Folha de S.Paulo, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes afirmou que a chamada CPI da “Lava Toga”, que mira o Judiciário, é inconstitucional.

De acordo com Gilmar Mendes, a CPI da Lava Toga, caso fosse criada, terminaria arquivada pelo Supremo. Segundo o ministro, os responsáveis pela tentativa de criação da CPI sabem de sua inconstitucionalidade, porém devem levar a proposta adiante para “continuar com a vantagem do debate e da repercussão na mídia”

“Se essa CPI fosse instalada, ela não produziria nenhum resultado. Certamente o próprio Supremo mandaria trancá-la”, disse o ministro durante a entrevista.

O ministro falou ainda sobre a Operação Lava Jato, que, segundo ele, tem “méritos”, mas cometeu “crimes”, e criticou recentes elogios ao regime militar.

“Nós aprendemos, vendo esse submundo, o que é que eles faziam. Delações submetidas a contingência, ironizavam as pessoas, perseguiam os familiares para obter o resultado em relação ao verdadeiro investigado, tudo isso que nada tem a ver com o Estado de Direito. Vamos imaginar que essa gente estivesse no poder Executivo, o que que eles fariam? Certamente fechariam o Congresso, fechariam o Supremo”, apontou o ministro.

Gilmar Mendes é um dos principais alvos de críticas no Judiciário. Famoso por atender pedidos de liberdade de investigados, Mendes tem sido o alvo preferido da população em protestos em defesa da Operação Lava Jato.

O ministro do STF é crítico à Operação, citando, inclusive, diálogos expostos na chamada “Vaza Jato” – uma série de reportagens iniciada pelo site “The Intercept Brasil” com supostos diálogos entre membros da Lava Jato.

Aparece uma conversa do Dallagnol no Intercept com Roberto Leonel. Quem é Roberto Leonel? Era o superintendente da receita em Curitiba, que depois é promovido para o Coaf [Conselho de Controle de Atividades Financeiras]. Pedindo o quê? Investigação informal. O que que é investigação informal? Pedindo para ele cometer crime. É disso que se trata”, apontou Gilmar Mendes.

Fontes:
Uol - Supremo no alvo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Áureo Ramos de Souza disse:

    Tá com medo Gilmar Mendes? quem tem rabo de palha não brinca com fogo. A CPI da Lava Toga tem que ser aprovada.

  2. Rogerio Faria disse:

    “Todos são iguais perante a Lei.”
    Isso só pode ser piada.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *