Início » Brasil » CPI da Petrobras chega ao fim sem indiciados e com Cunha blindado
FIM DOS TRABALHOS

CPI da Petrobras chega ao fim sem indiciados e com Cunha blindado

Comissão está prevista para terminar esta semana, em pleno momento que o Ministério Público Federal investiga as contas de Eduardo Cunha na Suíça

CPI da Petrobras chega ao fim sem indiciados e com Cunha blindado
Parecer da comissão deve trazer apenas sugestões de aprimoramento à estatal (Foto: ABr)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A CPI da Petrobras, que investiga o esquema de pagamento de propina e desvio de verba na estatal, está para ser encerrada esta semana sem trazer nenhum avanço às investigações feitas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal (MPF).

A CPI chegará ao fim sem indiciar nenhum envolvido e em pleno momento em que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), é alvo de investigação da comissão por ter em contas na Suíça dinheiro suspeito de provir de propinas na Petrobras.

O parecer de conclusão da CPI está previsto para começar a ser lido na noite desta segunda-feira, 19, pelo relator Luiz Sérgio (PT-RJ). Apenas um dos quatro sub-relatores da comissão ainda não concluiu seu relatório. Em entrevista ao jornal Estado de S. Paulo, Luiz Sérgio, um dos defensores do fim da CPI, disse que o parecer vai trazer “sugestões de aprimoramento à estatal”.

Questionado pela reportagem do jornal se não seria inadequado finalizar a CPI em pleno em que o MPF investiga a denúncia contra Cunha, o relator disse que a CPI não pode servir de caixa de ressonância para o que acontece nas apurações sobre a estatal. “Aí teríamos um CPI permanente? Correríamos sempre atrás?”, indagou o relator.

A maioria dos membros da CPI da Petrobras é do PMDB ou de partidos da oposição. Segundo o Estado de S. Paulo, a comissão buscou blindar Cunha e focou os trabalhos no PT e no governo Dilma Rousseff.  Nenhum parlamentar citado pela comissão foi convocado a depor. Apenas Cunha, por iniciativa própria, deu depoimento na comissão, onde negou ter contas na Suíça.

Segundo o jornal, agora, com as evidências de que as contas existem e foram alimentadas com verba da Petrobras, os aliados peemedebistas de Cunha não planejam levar adiante a investigação da CPI.

Fontes:
Estadão-CPI da Petrobrás termina sem pedir indiciamentos

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *