Início » Brasil » CPI pretende convocar o Dr. No da Previ
Coluna Esplanada

CPI pretende convocar o Dr. No da Previ

Integrantes da CPI dos Fundos de Pensão estão de olho nas sociedades da Previ com grandes empresas doadoras de campanhas do PT

CPI pretende convocar o Dr. No da Previ
Décio é apelidado de Dr. No (Fonte: Reprodução/Previ)

Os integrantes da CPI dos Fundos de Pensão estão de olho nas sociedades da Previ com grandes empresas doadoras de campanhas do PT desde 2006. Entre os quase 200 requerimentos circula o nome do diretor de Planejamento da Previ, Décio Bottechia Júnior. Ele tem muito a falar. Eleito ano passado pela cota dos empregados do BB no Conselho, Décio é apelidado de Dr. No — disse seguidos ‘não’ a mais de 50 empresas que almejavam os milhões do fundo como sócio, em plena campanha eleitoral.

De carreira

Décio é da turma que extirpou o PT do conselho da Previ. Junto com ele entrou no conselho Márcio Ferreira, como diretor de Investimentos. São funcionários de carreira.

Saldo

O PT tinha representantes indicados por José Dirceu e o finado Gushiken desde 2003 na Previ. São R$ 180 bilhões em patrimônio. Apenas em 2013, o lucro foi R$ 3 bilhões.

Animado, o Barba

O ex-presidente Lula disse a amigos que ‘foi muito positiva’ a reunião com a cúpula do PMDB em Brasília. Os próximos dias revelarão se para ele ou a presidente Dilma.

Fumacinha na Corte

Os ministros do STF estão divididos sobre a descriminalização do porte de drogas em pequena quantidade. Com leve vantagem para os que são contra a liberação, na ação que corre na Corte. Gilmar Mendes vai liberar seu voto para o plenário na semana que vem.

Ai, meus netos…

O próximo voto será do ministro Luiz Fachin, que acabou de cair de pára-quedas na Corte e já avisou a próximos que não entrará tão cedo nesta polêmica. Vai pedir vista — por tempo indeterminado. Fachin está receoso de um cenário se votar a favor: ‘meus netos vão dizer que liberei as drogas…’, explicou a parlamentares que o visitaram.

Tá explicado

Os afagos do neoaliado Renan Calheiros à presidente Dilma, que surpreenderam a ala Eduardiana da Câmara, têm endereço de entrega: o governo do filho do senador, Renanzinho, em Alagoas. Dilma deve turbinar os investimentos federais para o estado.

Seguranças a postos

Adversários locais, os deputados Assis Carvalho (PT-PI) e Heráclito Fortes (PSB-PI) quase foram às vias de fato ontem na Comissão de Viação e Transporte da Câmara.

Porto da discórdia

Heráclito chamou de ‘caixa preta’ o financiamento pelo Brasil do Porto de Mariel em Cuba. Assis passou um pito no adversário, que rebateu dizendo não aceitar censura.

A Guerra de domingo

A PM vai redobrar o efetivo na Esplanada no domingo, por causa do esperado protesto chamado pela oposição. Porque o pior das previsões aconteceu ontem. O presidente da CUT brincou que conclamará suas hostes a pegar em armas se sentir cheiro de ‘golpe’.

Baixou a voz

Ferrenho opositor do presidente Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e aliado do Planalto, o deputado Silvio Costa (PSC-PE) sumiu do plenário depois que o seu partido anunciou rompimento com a base. Por sobrevivência política local.

#familiaeleitoral

O presidente do PSC enquadrou Costa. Alertou que, se ele continuar a defender o Governo, vai perder o controle do diretório em Pernambuco. E Costa tem muito a perder. Um filho é candidato a vereador ano que vem, e outro é deputado estadual.

THC e Canabidiol

O lobby contra a descriminalização das drogas na ação do STF é maior. O evangélico deputado Gilberto Nascimento (PSC-SP) lembrou ao ministro Marco Aurélio a confusão popular sobre o THC e o canabidiol (com ativos medicinais) na maconha.

Turma da larica

Para Nascimento, traficantes e oportunistas pró-liberação usam a relação do canabidiol com a medicina como pretexto para pedir a livre comercialização da maconha.

Nota

Foi preso ontem pela PF na Lava Jato o ex-vereador Chambinho. Lembrando o concorrente Danoninho, que vale por um bifinho, o Chambinho vale um… pixuleco.

Ponto Final

Os congressistas espalham que as Casas vão frear o ritmo dos trabalhos nas próximas semanas. Isso quer dizer: para pautas importantes, o ano já acabou.

Com Equipe DF, SP e Nordeste

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *