Início » Brasil » CPMI aguarda dados telefônicos dos envolvidos no escândalo JBS
COLUNA ESPLANADA

CPMI aguarda dados telefônicos dos envolvidos no escândalo JBS

Operadoras terão que informar todos os dados 'do período entre 1° de janeiro de 2015 e 26 de setembro de 2017'

CPMI aguarda dados telefônicos dos envolvidos no escândalo JBS
Entre os envolvidos no escândalo da JBS estão Joesley Batista, Marcelo Miller, Francisco de Assis e Silva e Ricardo Saud (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

Expira na sexta-feira, 6, o prazo para a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) remeter à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito a transferência dos sigilos telefônicos do empresário-presidiário Joesley Batista e de outros envolvidos no escândalos da JBS: o ex-procurador da Lava Jato Marcelo Miller, o advogado e delator Francisco de Assis e Silva e o ex-braço direito de Joesley, Ricardo Saud. De acordo com os ofícios encaminhados pelo presidente da CPMI, Ataídes Oliveira (PSDB-TO), as operadoras terão que informar todos os dados “do período entre 1° de janeiro de 2015 e 26 de setembro de 2017”.

Aparelho funcional

A CPMI solicitou a quebra do sigilo telefônico do aparelho funcional utilizado por Marcelo Miller enquanto despachava na Procuradoria-Geral da República.

Sigilo bancário

A comissão também espera receber, ainda nessa semana, da Microsoft e do Banco Central, a transferência do sigilo bancário e dos e-mails enviados e recebidos no endereço eletrônico marcellomiller@hotmail.com.

Pós-pressão

Depois da pressão do Ministério Público Federal, os honorários advocatícios pagos a servidores federais passaram, enfim, a ser divulgados no portal da Transparência do governo federal.

Desatualizados

Até o momento, no entanto, só estão disponíveis dados a partir de abril deste ano.

Indignação irônica

O senador Cristovam Buarque (PPS-DF) ficou indignado com a divulgação de um falso áudio, atribuído a ele, em defesa da intervenção militar. “Na próxima campanha eleitoral vai levar a melhor quem souber desmentir boatos e não expor ideias”, pontua o senador antes de ironizar: “Minha maior surpresa foi receber parabéns por defender a ditadura militar”.

Fila partidária

Dos 68 partidos em formação no Brasil, dois aguardam julgamento do TSE: o Igualdade e o Muda Brasil. Este criado pelo ex-deputado Valdemar Costa Neto, condenado no escândalo do mensalão.

Grita
 
O deputado petista Paulo Pimenta (RS) afirma que não são coincidências e “sim evidências de que há um rearranjo dentro do Poder Judiciário contra Lula”.

Lástima

Em carta aos militantes, o instituto tucano Teotônio Vilela classifica como “lástima” a liderança do ex-presidente Lula nas pesquisas.

Revoga reforma

As centrais sindicais (CTB, CUT, UGT, Força Sindical, Nova Central e CSB) agendaram para o dia 10 de novembro paralisação nacional contra o que chamam de “retrocessos do governo golpista”. Antes, no dia 8, os sindicalistas vão entregar a parlamentares o abaixo-assinado que pede a revogação da reforma trabalhista.

Vai ter luta

De acordo com o secretário-geral da CTB, Wagner Gomes, as centrais pretendem repetir o movimento do dia 28 de abril. “Vai ter luta e o movimento sindical não ficará parado diante de tantos ataques”, afirma.

Gás mineiro

Para o presidente da Gasmig, Pedro Magalhães, a economia de Minas Gerais está em ritmo de crescimento. Ampara-se na alta do consumo de gás industrial no estado em 30%.

PIB capixaba

A Reunião Empresarial em Vitória reuniu 70 empresários para discutir a eleição de 2018: o antes e o depois. O grupo de CEOs e grandes empresários capixabas, que se reúne bimestralmente, é comandado pelo consultor Clóvis Vieira, da Vieira & Rosenberg Associados.

Errata

Gabriel Chalita será candidato ao governo de São Paulo pelo PDT e não pelo PMDB como dito ontem. Ele já foi pupilo de Temer que o lançou à prefeitura anos atrás.

Ponto Final
 
“É com pesar que vou votar contra a decisão do Supremo, mas não estou agindo em defesa de um senador, e sim a favor da Constituição”.
Do senador Lasier Martins (PSD-RS), ao justificar a afronta do Senado à decisão do STF no caso Aécio Neves.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. Laércio disse:

    Falam tanto de corrupção como se fala de câncer mas não vejo mobilização para combater a causa.
    Quanto a JBS e outros corruptos cabe a justiça punir! Pessoalmente não acredito que haja punição a altura devido a grande “irmandade” entre leis, autoridades em geral e ausência de democracia…
    O Brasil não é mais algo confiável! Sua estrutura de ferro está parcialmente enferrujada e tratada com remendos… Voltando as causas e consequências, somente o ataque as causas mostraria que o Brasil tem alguma chance de recuperação; as consequências já fizeram suas milhões de vítimas, não há como voltar no tempo… Falar de consequência e vender notícia!
    As causas deveriam ser atacadas, elas começam pelas comissões internacionais diversas, principalmente as de direitos humanos, usam um nome bonito da mesma forma como a pele cobre os “caninos” de um leão; tais comissões acusam controle indireto sobre mídias, câmbio e demais situações que definem a vida no país… São muito poderosos porque não são vistos, ninguém fala sobre isto, que, na verdade, é o grande chicote do povo.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *