Início » Brasil » Crise leva 4,1 milhões para faixa da pobreza no Brasil
ESTUDO

Crise leva 4,1 milhões para faixa da pobreza no Brasil

Estudo revelou que percentual de pobres no país aumentou 22% em 2015

Crise leva 4,1 milhões para faixa da pobreza no Brasil
São considerados pobres os que têm renda per capita domiciliar inferior a 25% de um salário mínimo (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

Um estudo publicado nesta segunda-feira, 14, pelo IPEA, PNUD e Fundação João Pinheiro revelou que o percentual de pobres no país aumentou 22% em 2015.

O levantamento Radar IDHM (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) 2015 mostra ainda que “houve redução na renda per capita da população brasileira e ingresso de 4,1 milhões de pessoas na pobreza, sendo que, deste total, 1,4 milhão de pessoas ingressaram na extrema pobreza”.

São considerados pobres os que têm renda per capita domiciliar inferior a 25% de um salário mínimo. A pesquisa utiliza como referência o salário vigente em 2010, o último ano do Censo, no valor de R$ 510.

Ainda de acordo com o levantamento, houve uma queda da renda per capita entre 2014 e 2015, de R$ 803,36 para R$ 746,84. O percentual de pessoas na extrema pobreza, isto é, com renda per capita domiciliar de até R$ 70, aumentou de 3,01% para 3,63%.

O estudo mostrou também que é a primeira vez desde 2010 que ocorreu um aumento do número de pobres no Brasil. Em 2010 eram 15,2%; em 2011: 12,41%; em 2012: 10,4%; em 2013: 9,9%, em 2014: 8,1%, em 2015: 9,96%.

O pesquisador do IPEA Marco Aurélio Costa ressaltou que os dados não surpreendem e que já eram esperados pela economia. “Se você fizer uma relação com o que vinha acontecendo com dados de emprego e desemprego vai entender que era esperado”, diz.

Fontes:
Uol - Com crise em 2015, 4,1 milhões entraram na faixa da pobreza no Brasil, aponta estudo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *