Início » Brasil » Cristiane Brasil assume Ministério do Trabalho
BRASÍLIA

Cristiane Brasil assume Ministério do Trabalho

Filha de Roberto Jefferson, a deputada foi nomeada nesta quinta-feira, 4. Seu assento na Câmara será ocupado por condenado por exploração sexual infantil

Cristiane Brasil assume Ministério do Trabalho
Nome de Cristiane foi decidido em uma reunião entre Temer e Jefferson (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr)

A deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) foi nomeada ministra do Trabalho na manhã desta quinta-feira, 4. A nomeação foi publicada no Diário Oficial e a posse deve ocorrer nos próximos dias.

Cristiane Brasil é filha de ex-deputado e presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, que em 2014 foi condenado a sete anos e 14 dias de prisão em regime semiaberto, mas obteve o perdão da pena em 2016, pelo juiz Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF). Além de Jefferson, outros cinco condenados no escândalo foram libertados por Barroso.

Cristiane substituirá Ronaldo Nogueira (PTB-RS), que na semana passada pediu demissão do cargo para disputar as eleições deste ano, concorrendo ao cargo de deputado federal pelo Rio Grande do Sul.

Segundo o site Congresso em Foco, a escolha de Cristiane se deu um dia após o presidente Michel Temer desistir da nomeação de Pedro Fernandes (PTB-MA) a pedido do ex-presidente José Sarney (PMDB-MA). O nome de Cristiane foi decidido em uma reunião entre Temer e Jefferson, ocorrida na última quarta-feira, 3, no Palácio do Planalto.

O assento de Cristiane na Câmara será ocupado por seu suplente, Nelson Nahin (PSD-RJ). Irmão mais velho do ex-governador do Rio de janeiro Anthony Garotinho, ex-vereador e ex-presidente da Câmara de Campos dos Goytacazes, Nelson Nahin foi condenado por exploração sexual de menores de idade no caso conhecido como “Meninas de Garaus”.

O caso ganhou notoriedade em 2009, quando uma investigação da Polícia Civil descobriu uma rede de pedofilia e prostituição no bairro de Guarus, em Campos dos Goytacazes. No esquema, meninas de oito a 17 anos eram obrigadas a se prostituir e a consumir cocaína, crack e ecstasy. As meninas chegavam a fazer até 30 programas por dia em motéis recrutados pelo esquema. Quando não estavam se prostituindo, elas eram mantidas em cárcere privado.

Nahim foi condenado a 12 anos de prisão por estupro de vulnerável, coação no curso do processo, e exploração sexual de adolescentes e foi preso em junho de 2016. Outras 13 pessoas, entre ex-vereadores e empresários, também foram condenadas por participação no esquema.

Nahim ficou preso até outubro de 2016, quando foi solto após obter do STF um habeas corpus concedido pelo ministro Ricardo Lewandowski. O benefício deu a Nahim o direito de responder ao processo em liberdade até que seu recurso seja julgado.

Em janeiro do ano passado, apenas três meses após ser solto, Nahim assumiu um assento na Câmara, ocupando o lugar de Índio da Costa (PSD-RJ), que se licenciou do cargo para assumir a Secretaria de Urbanismo do Rio de Janeiro, a pedido do prefeito Marcelo Crivella (PRB-RJ). Nahim exerceu o mandato por apenas 14 dias.

Nahim também passou 17 dias preso entre outubro e novembro de 2014, ano em que foi eleito deputado federal pelo PSC. Na época, ele foi preso por tentar coagir testemunhas do caso Meninas de Garaus, mas obteve habeas corpus do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ).

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

4 Opiniões

  1. Beraldo disse:

    Cristiane Brasil é Ladra e filha de Roberto Jefferson, Ladrão.

    Tudo certo, condição sine qua non para integrar o PCB – Primeiro Comando do Brasil, dando ordens de dentro do Presídio Domiciliar de Segurança Máxima do Palácio do Planalto.

    Todos sem tornozeleiras.

    k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k

  2. yara azevedo disse:

    Barbaridade!
    É mais uma afronta ao povo brasileiro…
    Está tudo tão podre que nem nos admiramos mais.
    Um ministério resolvido em um cafezinho…É assim que temer trabalha…É assim que ele destrói o país.

  3. carlos alberto martins disse:

    não é o fim,isto é o que será em 2018,os patifes continuarão no controle do Brasil.enquanto o povo não se revoltar contra os estelionatários do poder público,continuaremos a ser escravos da ditadura democrática.

  4. Rogerio Faria disse:

    Quando pensamos que já vimos de tudo no Circo dos Horrores, aparece uma figurinha monstruosa como essa.
    É o fim…

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *