Início » Brasil » Cunha diz ter submetido o parecer do impeachment a Temer
EM CARTA

Cunha diz ter submetido o parecer do impeachment a Temer

Segundo o deputado cassado, parecer do impeachment foi submetido à aprovação de Michel Temer antes de sua abertura na Câmara

Cunha diz ter submetido o parecer do impeachment a Temer
Cunha decidiu escrever a carta após ver a entrevista dada por Temer à TV Bandeirantes (Foto: EBC)

Distante dos noticiários desde que foi preso, em outubro do ano passado, o deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) tornou a entrar em cena na última segunda-feira, 17.

De sua cela no Complexo Médico Penal em Pinhais, no Paraná, Cunha escreveu uma carta à mão, na qual afirma que o parecer do processo de impeachment de Dilma Rousseff foi submetido à aprovação de Michel Temer, antes de sua abertura na Câmara.

Cunha decidiu escrever a carta após assistir à entrevista dada por Temer à TV Bandeirantes, no último sábado, 15. Segundo Cunha, o presidente mentiu ao falar sobre um encontro entre ambos ocorrido dois dias antes da abertura do processo de impeachment.

Na entrevista, Temer afirma que Cunha o procurou para dizer que iria arquivar o processo, pois tinha obtido os votos dos três deputados do PT, que na época eram necessários da para livrá-lo da cassação no Conselho de Ética, algo que não aconteceu.

“Vou contar um episódio que foi o seguinte: uma ocasião ele foi me procurar, isso era umas duas horas da tarde mais ou menos, dizendo: ‘olhe, hoje eu vou arquivar todos os pedidos de impeachment da presidente, porque – e eram 10 ou 12 pedidos, não é – porque prometeram-me, ele estava lá no Conselho de Ética, prometeram-me os três votos do PT no Conselho de Ética’. Eu disse: ‘ah que bom, muito bom, assim acaba com essa história de você estar na oposição etc”, disse Temer na entrevista.

No entanto, em sua carta, Cunha apresentou outra versão dos fatos. “Não existiu o diálogo descrito pelo presidente com relação aos fatos sobre o impeachment e o meu livro detalhará todos os fatos reais sobre o impeachment em ordem cronológica com farta comprovação. O verdadeiro diálogo ocorrido sobre o impeachment com o então vice-presidente, às 14h da segunda-feira 30 de novembro de 2015, na varanda do Palácio do Jaburu, 48 horas antes da aceitação da abertura do processo de impeachment, foi submeter a ele o parecer preparado por advogados de confiança mútua, foi debatido e considerado por ele correto do ponto de vista jurídico”, escreveu Cunha.

O ex-deputado também disse que Temer “se equivocou nos detalhes” ao narrar um encontro com Márcio Faria da Silva, ex-presidente da Odebrecht Engenharia Industrial. Em delação, Silva disse que Temer comandou uma reunião de acerto de propina no valor de US$ 40 milhões.

Na entrevista, Temer disse que o encontro foi marcado por Cunha e que não foram tratadas questões de valores. Porém, na carta, Cunha diz que o encontro foi marcado diretamente com Temer. Apesar disso, ele confirma a declaração do presidente de que a reunião não tratou de valores. “Efetivamente na referida reunião não se tratou de valores nem referência a qualquer contrato daquela empresa. A conversa girou sobre a possibilidade de possível doação e não corresponde a verdade o depoimento do executivo”.

Fontes:
Estadão-Em carta, Cunha afirma que parecer do impeachment foi submetido a Temer

1 Opinião

  1. Áureo Ramos de Souza disse:

    Que bom que Eduardo Cunha aos poucos vai botando a linguá de fora e quem sabe abrirá muito mais.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *