Início » Brasil » Cunha e Gilmar Mendes discutem impeachment
crise política

Cunha e Gilmar Mendes discutem impeachment

Segundo jornal, presidente da Câmara e ministro do Supremo se reuniram na semana passada para avaliar cenários da atual crise política

Cunha e Gilmar Mendes discutem impeachment
Eduardo Cunha e Gilmar Mendes se encontraram na semana passada (Fonte: Reprodução/R7)

De acordo com uma reportagem do jornal Folha de S.Paulo, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o ministro do STF Gilmar Mendes e o deputado Paulinho da Força (SD-SP) reuniram-se na semana passada para avaliar cenários da atual crise política, incluindo um processo de impeachment contra Dilma.

No encontro, realizado na última quinta-feira, 9, na residência oficial da presidência da Câmara, Cunha, Mendes e Paulinho discutiram em detalhes o agravamento da crise.

Ainda segundo a Folha, após avaliarem o cenário no TSE, onde a chapa de Dilma é investigada por suposto abuso de poder e financiamento irregular de campanha, os três concluíram que dificilmente o tribunal aprovará um pedido de cassação de Dilma.

A dificuldade de abertura de um processo de impeachment contra Dilma na Câmara também foi discutida. Paulinho da Força teria afirmado que tal processo só seria possível por meio de um acordo entre Cunha, o vice-presidente Michel Temer (PMDB), o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e o presidente do PSDB, Aécio Neves (MG).

Tal acordo resultaria em um “parlamentarismo branco”: Temer compartilharia o poder com Eduardo Cunha e Renan Calheiros até as eleições de 2018.

Em entrevista à Folha, um parlamentar disse que o clima político para este cenário só estará “mais maduro” após o TCU julgar as contas de 2014 do governo — o que deve acontecer em agosto. A tendência é que o TCU reprove as contas, abrindo caminho para o Congresso analisar o caso.

Procurado pela reportagem da Folha, Cunha negou que tenha discutido o processo de impeachment de Dilma no encontro. Já Gilmar Mendes confirmou que as condições de permanência da presidente no cargo foram debatidas, porém, segundo o ministro, de forma lateral. De acordo com Gilmar Mendes, “o tema central da conversa foi o Código de Processo Civil”.

Fontes:
Folha de S.Paulo - Cunha discute impeachment com ministro do Supremo

3 Opiniões

  1. gutemberg pereira de souza disse:

    A verdade é ,que do jeito que estar nao dar pra ficar , essas lideranças reunidas precisa com cautela e responsabilidade tomar uma decisao junto com a participação do povo ,esse principalmente merece respeito ,o que ultimamente o atual governo nao vem tendo com o mesmo . Agora o pior de tudo é que mesmo com as medidas de ajuste fiscal que foram tomadas ,esse remedio ainda nao surtiu efeito positivo e atrelado a isto a impopularidade da dilma é das piores ,com tudo isso pesando contra o melhor seria : Uma negociação de uma transciçao deste governo com essas lideranças ,para uma eleiçao JÁ junto com as eleiçoes de 2016 .

  2. ney disse:

    Beleza, Então vamos fechar o pacote; Dilma, Eduardo Cunha e Renan Calheiros.

  3. Carlos U Pozzobon disse:

    Todos os caminhos levam a deposição de Dilma. Não há garantias nem mesmo que o suborno possa evitar que isto aconteça. O agravamento da crise será ineludível, incontornável.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *