Início » Brasil » Da Papuda, João Paulo Cunha entra com pedido para exercer mandato
Condenado no mensalão

Da Papuda, João Paulo Cunha entra com pedido para exercer mandato

Petista condenado no mensalão em regime semiaberto pede para continuar atuando como deputado na Câmara durante o dia e voltar ao presídio à noite

Da Papuda, João Paulo Cunha entra com pedido para exercer mandato
João Paulo Cunha foi preso na última terça-feira, 4, na Penitenciária da Papuda, em Brasília (Reprodução/OGlobo)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

O deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP) pediu formalmente à Justiça para continuar a exercer seu mandato de parlamentar na Câmara. Condenado a 9 anos e 4 meses por peculato, lavagem de dinheiro e corrupção passiva em regime fechado, o deputado ainda tem recurso pendente e inicialmente cumpre pena de 6 anos e 4 meses em regime semiaberto, o que lhe dá o direito de trabalhar durante o dia.

João Paulo se entregou à Justiça na última terça-feira, 4, após ter seu mandado de prisão expedido pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa.

Leia também:Henrique Alves: cumé-que-é?

O pedido do parlamentar será analisado pela Vara de Execuções Penais do Distrito Federal. Antes, o Ministério Público vai se pronunciar sobre o pedido. Um dos problemas logísticos de conceder essa autorização ao parlamentar é que, no regime semiaberto, o deputado precisa retornar à prisão às 18h. Normalmente, votações importantes da Câmara têm início neste horário e só terminam depois das 20h.

Os outros três deputados federais condenados no julgamento do mensalão renunciaram a seus cargos na Câmara. O petista João Paulo Cunha é o segundo deputado federal preso, mas o único que cumpre pena em regime semiaberto.

Na próxima semana, a Câmara decidirá se suspende o salário, as verbas de gabinete, o apartamento funcional e outros benefícios do parlamentar. A Câmara deve decidir também sobre abertura ou não de processo de cassação contra o petista por quebra de decoro.

 

 

Fontes:
G1 - Preso, João Paulo Cunha pede aval para trabalhar como deputado

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

1 Opinião

  1. lena disse:

    o ponto nao ‘e a incompatibilidade do horario de trabalho, mas a ousadia dele e a afronta `as leis. Como e que um condenado por ter desonrado uma insituicao nacional solicita para exercer o direito de LEGISLAR! Como e que bandido pode legislar? Oh, BRASIL!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *