Início » Brasil » Defesa de Cunha ‘beira irresponsabilidade’, diz Moro
LAVA JATO

Defesa de Cunha ‘beira irresponsabilidade’, diz Moro

Juiz rejeitou pedido de suspeição contra ele feito pelos advogados do ex-deputado

Defesa de Cunha ‘beira irresponsabilidade’, diz Moro
Eduardo Cunha está preso preventivamente desde outubro do ano passado (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pela condução da Operação Lava Jato na primeira instância em Curitiba, rejeitou nesta segunda-feira, 27, um pedido de suspeição contra ele feito pela defesa do ex-deputado Eduardo Cunha, preso preventivamente desde outubro do ano passado.

Em sua decisão, Moro afirmou que o argumento da defesa de Eduardo Cunha “beira a irresponsabilidade”, criticou o uso de “expedientes manifestamente improcedentes no processo penal” e disse ainda que o ex-deputado questiona a sua imparcialidade como juiz “sem que haja qualquer motivo minimamente concreto”.

O pedido de suspeição apresentado pela defesa de Cunha está juridicamente “empatado”. A decisão agora está a cargo da segunda instância judicial, o TRF4, em Porto Alegre. Quando chegar ao tribunal, o pedido será remetido ao MPF e, posteriormente, submetido a julgamento da 8ª Turma.

Os advogados do ex-deputado argumentam, entre outras coisas, que a ampla cobertura dada pela mídia à prisão de Eduardo Cunha indica a parcialidade de Sérgio Moro na divulgação do caso.

A defesa de Cunha afirmou que a decisão de Moro anunciada nesta segunda “já era esperada”: “Não há nenhuma novidade nisso. O juiz parcial dificilmente reconhece. Está tão envolvido emocionalmente com a causa que dificilmente consegue reconhecer sua parcialidade. Vamos aguardar o TRF4 se manifestar. É o próximo passo”.

Fontes:
Uol - Moro diz que defesa de Cunha "beira irresponsabilidade"; político tenta adiar julgamento

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *