Início » Brasil » Delações de executivos da Odebrecht são reprovadas
LAVA JATO

Delações de executivos da Odebrecht são reprovadas

Investigadores da Lava Jato afirmam que os anexos das propostas de colaboração dos executivos são superficiais

Delações de executivos da Odebrecht são reprovadas
A Odebrecht é um dos principais alvos da Operação Lava Jato (Fonte: Reprodução/Reuters)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

As propostas de delação premiada de diversos executivos da Odebrecht foram recusadas por investigadores da Operação Lava Jato, que investiga o esquema de corrupção e pagamento de propinas na Petrobras. A informação é da coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo.

Leia também: Executivos da Odebrecht iniciam processo de delação premiada
Leia também: Pagamento de propina é prática antiga, diz ex-funcionária da Odebrecht

De acordo com a coluna, os investigadores da Lava Jato afirmam que os anexos das propostas de colaboração dos executivos são superficiais e, portanto, o benefício não será concedido.

Enquanto isso, a Odebrecht, que é um dos principais alvos da Lava Jato, vende ativos para reduzir dívidas e diminuir o risco de recuperação judicial.

De acordo com a Folha, na semana passada, o empresário Marcelo Odebrecht, preso há mais de um ano em Curitiba, foi convencido por procuradores da Lava Jato a desistir de um pedido de liberdade para que não fossem encerradas as tratativas para o acordo de delação premiada que a defesa do empresário negocia desde março com os procuradores. O Ministério Público nem chegou a avaliar o pedido feito pela defesa de Marcelo no último dia 5. A desistência ocorreu no último dia 13 de julho.

Fontes:
Folha de S.Paulo - Lava Jato reprova delação de executivos da Odebrecht por serem “superficiais”

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *