Início » Brasil » Deputado por um dia!
GRITA BRASIL

Deputado por um dia!

Num mercado aberto de escambo, surge a novidade da fabricação do deputado por um dia

Deputado por um dia!
A coluna Grita Brasil é publicada às quintas

A reforma da Previdência é definitivamente um caso de se parar para pensar e de rever conceitos. Isso deveria ser um exercício para todos os cidadãos brasileiros aptos a votar.

Acho que devemos ceifar, exterminar, aniquilar todos os políticos que estão usando de interesses “pessoais” para se votar algo que irá beneficiar uma nação toda.

Deputados e senadores deveriam ser somente nossos representantes para que a engrenagem funcione, o país cresça e possa oferecer uma vida melhor, em todos os sentidos, para nós, que somos a parte fraca do sistema.

Mas a prática é outra. A realidade é outra. A política é outra. C´est l avie?

E se não bastasse os deputados quase que ameaçando o governo federal em tender para um lado ou para o outro, caso aquela verba prometida em algum dia do passado não fosse realmente repassada e liberada, num mercado aberto de escambo, surgiu a novidade (talvez) da fabricação do deputado por um dia.

Ministros do governo e, por conseguinte, votos garantidos, que têm cargo de deputado, foram exonerados de seus cargos para, como deputados, exercerem o poder do voto pró reforma.  Não estou aqui criticando a reforma da Previdência e sim os métodos que são necessários para se fazer algo que trará um novo alento para que o país entre numa vertente de crescimento e prosperidade.

Se esse ou aquele ponto da reforma é bom ou ruim não vou entrar no mérito. O que me incomoda são as manobras, as ameaças, a compra de voto para se fazer algo bom.

Hoje, quarta-feira, espera-se que a votação ande e até que se consiga aprovar o texto, mas aqui tudo pode acontecer. Menos um “Designated Survivor”, série do Netflix, onde o Capitólio explode e mata todos, desde o presidente, passando pelo vice e todos os congressistas. E então eles começam a reconstruir o país do zero em se tratando de políticos. Mas isso pode ser papo para outra coluna. E que fique claro que essa alusão não é uma sugestão para os loucos de plantão. Se bem que….

Os senadores não estarão por lá. Mas o presidente sim. Ele vai participar de uma cerimônia solene no Congresso de aniversário da Igreja Universal do Reino de Deus. Nada contra a igreja, qualquer que ela seja, mas acho estranho o Congresso parar seus trabalhos para comemorar aniversário de Igreja o Estado sendo laico. Ou eu estou por fora de tudo?

Outra coisa que me incomoda é a reforma não abrigar todas as categorias, o que pode, na minha opinião, causar atrasos, pois se está fazendo uma distinção de classes e isso vai contra a própria Constituição em seu artigo 5º que diz “todos são iguais perante a lei”. Estou viajando? Estou errado? Estou trocando as bolas?

A reforma deveria abrigar a todos e todas, sem tirar uma classe e privilegiar essa ou outra.

Mas aqui é Brasil, né? Faz-se o que eles querem do jeito que eles querem. E quem não estiver satisfeito, aceita. Ou, aceita.

E isso é que é o pior.

Salve as baleias. Não jogue lixo no chão.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *