Início » Brasil » Deputados aproveitam folga de Carnaval maior que a da Bahia
Farra no Congresso

Deputados aproveitam folga de Carnaval maior que a da Bahia

Folga do Congresso Nacional para a folia foi estendida até o dia 23, totalizando 11 dias. Custará R$6,8 milhões ao contribuinte

Deputados aproveitam folga de Carnaval maior que a da Bahia
Congresso nacional às moscas, e assim ficará até o dia 23 (Foto: Reprodução/O Globo)

O Carnaval da Bahia é um dos mais famosos do país e tem duração de sete dias. Existe apenas um em todo o Brasil maior que o de lá, o da Câmara dos Deputados. Os parlamentares estenderam a folga de Carnaval até o dia 23 de fevereiro, segunda-feira, completando assim 11 dias sem atividades. A folga não será barata para a população. Cada dia de descanso dos deputados custará R$ 1.205. Considerando-se que são 513 deputados, ao todo a folga custará R$ 6,8 milhões aos combalidos cofres públicos.

O requerimento de extensão foi votado em sessão simbólica na semana passada e aprovado sem contestações. A pedido do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o documento foi assinado por todos os líderes de bancada. A sessão da Casa que aprovou o relatório, na última terça-feira, 10, contou com apenas 2/3 dos deputados, 342 de 513.

Além do Congresso Nacional, a cúpula do Judiciário também resolveu ter mais uns dias de descanso. Nos tribunais superiores e no STF, não haverá julgamentos até a próxima semana. Apenas os ministros podem dar decisões individuais em processos sob sua relatoria.

Fontes:
O Globo-Carnaval do Congresso é mais longo do que o da Bahia

1 Opinião

  1. André Luiz D. Queiroz disse:

    Em minha empresa, eu posso até não ir trabalhar em dias ‘enforcados’ entre feriados, à base de compensação do banco de horas; mas, se eu exceder um certo limite de horas ‘negativas’ ao mês, sou descontado automaticamente pelo excedente — é justo! Acho que isso deveria ser a regra também par aos trabalhos legislativos em todas as esferas do poder público (federal, estadual e municipal)! Ah!, deveria ser assim também para os Poderes Judiciário e Executivo, claro!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *