Início » Brasil » Desde 1988, só 16 parlamentares foram presos ainda em mandato
corrupção

Desde 1988, só 16 parlamentares foram presos ainda em mandato

Mais de 500 parlamentares foram alvos de ações penais no STF desde 1988, mas somente 16 foram condenados

Um levantamento feito pela revista Congresso em Foco revelou que desde 1988 o Brasil, mais de 500 parlamentares foram alvos de ações penais no Supremo Tribunal Federal (STF). Os dados do levantamento foram divulgados no último domingo, 20, pelo Globo.

Leia mais: Dos 81 senadores do país, 31 têm pendências criminais no STF

Do total de investigados, apenas 16 foram condenados ainda em mandato por crimes como corrupção, lavagem de dinheiro e desvio de verba. Dos condenados, somente oito já cumpriram ou ainda cumprem pena. Outros três recorreram da condenação e cinco escaparam por prescrição de pena.

Os cinco parlamentares condenados são: Natan Donadon (ex-PMDB-RO), ex-deputado federal que em 2013 foi condenado a 13 anos e quatro meses de prisão por peculato e formação de quadrilha e cumpre pena em regime semiaberto; Asdrúbal Bentes (PMDB-PA), ex-deputado federal que desde 2014 cumpre pena de quatro anos em prisão domiciliar por esterilização cirúrgica irregular de mulheres.

Outros três parlamentares foram condenados por corrupção no processo do mensalão, cumpriram um sexto da pena e, por causa do bom comportamento, ganharam o benefício de cumprir prisão domiciliar: João Paulo Cunha (PT-SP) preso em 2014 e condenado a seis anos; Pedro Henry (PP-MT), condenado a sete anos; e  Valdemar Costa Neto, condenado a sete anos (PR-SP).

Os dados do Congresso em Foco também mostram que, atualmente, tramitam no STF 358 investigações contra pelo menos 172 parlamentares, o que representa um terço do Congresso. No total, o STF investiga 141 deputados e 31 senadores por 60 tipos de crimes.

Ainda segundo o levantamento, o partido com mais integrantes investigados é o PP, com 70% da bancada alvo de investigação no STF. Em segundo lugar está o PR, com 39%, seguido de PMDB e PDT, que têm 35% das respectivas bancadas investigadas, PSDB (24%) e PT (21%).

Fontes:
O Globo-Desde 1988, só 16 parlamentares foram condenados por crimes contra a administração

1 Opinião

  1. Joma Bastos disse:

    Queremos um Brasil economicamente e socialmente desenvolvido?
    Que todos os políticos já criminalmente condenados, fiquem definitivamente fora da política ativa!
    Que todos os políticos indiciados por qualquer crime, sejam retirados temporariamente da politica ativa, até ao fim do seu julgamento!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *