Início » Brasil » Desemprego é o maior dos últimos sete anos em 13 capitais
BRASIL

Desemprego é o maior dos últimos sete anos em 13 capitais

Apesar da média nacional ter reduzido, a taxa de desocupação no ano de 2018 foi a maior em diversas capitais do país

Desemprego é o maior dos últimos sete anos em 13 capitais
A situação não obteve melhora significativa, mesmo que a desocupação tenha caído entre 2017 e 2018 (Foto: Agência Brasil/Marcello Casal)

Prezados leitores, o Opinião e Notícia encerrará suas atividades em 31/12/2019.
Agradecemos a todos pela audiência durante os quinze anos de atuação do site.

A taxa média de desocupação no ano de 2018 foi a maior dos últimos sete anos em pelo menos 13 capitais federais no Brasil. O número é oposto ao da média nacional, que teve uma redução de 12,7% em 2017 para 12,3% em 2018. Além das capitais, a taxa de desemprego também subiu em Salvador, porém, a máxima histórica segue em 2015 na capital baiana.

O Sudeste obteve a maior proporção de capitais com recordes de desemprego em 2018, com números registrados em Vitória (12,5%), Rio de Janeiro (12,6%) e São Paulo (14,2%). Metade das capitais do Norte e dois terços das do Nordeste também permanecem nessa situação e somente no Centro-Oeste nenhuma capital obteve mudanças na taxa de desocupação.

De acordo com o coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE, Cimar Azeredo, a comparação entre os dois recortes geográficos indica as características da desocupação. “´Percebe-se que o problema é mais forte nos grandes centros urbanos, acompanhando as maiores concentrações da população. É um desemprego metropolitano, bem maior do que no interior do país”, afirmou o coordenador.

A situação não obteve melhora significativa, mesmo que a desocupação tenha caído entre 2017 e 2018 nos estados “Observamos que nenhuma capital ou região metropolitana teve redução na desocupação entre 2014 e 2018. Ao contrário, há aumentos bastante expressivos no período”, afirma Cimar.

De acordo com o coordenador, outro sintoma apresentado é a própria carteira de trabalho, que sofreu uma queda entre os anos de 2017 e 2018. Em uma comparação feita desde 2014, as quedas se demonstraram mais expressivas. “Isso revela a qualidade do emprego sendo gerado nos últimos anos. Com a redução da carteira de trabalho e o aumento da informalidade, a contribuição para a Previdência também cai, o que cria problemas mais à frente”, conclui Cimar.

Fontes:
IBGE-Desemprego é o maior dos últimos sete anos em 13 capitais do país

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *