Início » Brasil » Desemprego em setembro fica em 4,9%, a menor taxa para o mês desde 2002
IBGE

Desemprego em setembro fica em 4,9%, a menor taxa para o mês desde 2002

Em contrapartida, a inatividade e o contingente de desocupados aumentaram

Desemprego em setembro fica em 4,9%, a menor taxa para o mês desde 2002
Em contrapartida, a taxa de pessoas fora do trabalho aumentou em 0,7% (Reprodução/Internet)

Nesta quinta-feira, 23 , o IBGE informou que a taxa de desemprego ficou em 4,9% no mês de setembro. É a menor taxa para o mês desde o início da série histórica, em 2002.

Já a taxa de pessoas fora do trabalho aumentou 0,7%, uma alta de 3,7% em comparação com setembro do ano passado. Em agosto, o contingente de desocupados ficou em 1,2 milhão de pessoas.

O rendimento médio subiu 1,5% em relação a setembro de 2013, e chegou a R$ 2.067,10. A pesquisa abrange as seis principais capitais do país (Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Salvador, Recife e Porto Alegre).

Para Adriana Beringuy, técnica da Coordenação de Trabalho e Rendimento, ao longo de 2014 o padrão tem sido de redução da procura e aumento da inatividade. “A redução da procura diminui a taxa (de desocupação) e não se vê redução de postos nem formação de postos”.

Fontes:
O Globo-Após subir em agosto, procura por emprego volta a cair em setembro

3 Opiniões

  1. helo disse:

    O critério para o desemprego é novo nesse governo, não dá para fazer comparações. Quem não procura trabalho ou ganha bolsa conta como empregado. Qual emprego? Pesquisa Nem Nem Nem mostra que cresce o número de jovens que nem estuda, nem trabalha, nem procura trabalho. Isso é novo e é muito ruim. Muitos no IBGE sabem disso. Mas são as novas regras. Tudo bem, mas não façam comparações. Como explicar esse milagre se o país cresceu quase zero?

  2. Joma Bastos disse:

    As estatísticas do desemprego no Brasil estão às avessas!
    Há que criar oportunidades de trabalho para todo o Nordeste e para todo o Brasil. O Brasil tem mais de 14 milhões de famílias, mais de 50 milhões de pessoas, mais de 25% da população a receber o Bolsa Família. Há que dar escolas profissionais aos filhos dessa gente, para que eles possam sair dessa vida miserável, e venham a usufruir de um futuro mais risonho. São mais de 25 milhões de desempregados que não constam das estatísticas de desemprego, ou seja, é como se não existissem como população ativa, e não necessitassem de emprego. Por terem baixa escolaridade, estes não conseguem ocupação profissional para que possam usufruir de um salário e viverem com dignidade, mas também não estão registrados como desempregados nos centros de emprego.
    E o PT descaradamente e sem qualquer vergonha, declara-os como empregados. Só neste Brasil do PT.
    A taxa de desemprego atual, não corresponde minimamente à verdade, e deve estar acima dos 20%.

    Infelizmente quando abrimos um jornal, ou algo que nos daria uma informação sobre o país, só nos é apresentada uma imagem de um Brasil decadente e sem esperança, com imensa corrupção, muito violento, abandonado pela classe política, com uma inflação a tomar conta do dia a dia, sem uma infraestrutura logística necessária e suficiente, com pouco saneamento básico, com infraestruturas precárias para saúde, e um sistema educativo longe das necessidades básicas. E o pior é que constatamos que tudo isto é uma realidade, mas eu sempre alimento a esperança de viver em um Brasil com Ordem e Progresso.

  3. E. Coelho disse:

    Esse cálculo está certo?
    .
    O Bolsa Família é concedido, em tese, para pessoas
    que estão na miséria, isto é, desempregadas e sem
    condições de se alimentarem.
    .
    O Bolsa Família, segundo as notícias, é concedido para
    14 Milhões de famílias, abrangendo um total de 56 Milhões
    de pessoas.
    .
    É no mínimo risível que o governo não inclua nos cálculos
    do desemprego essa pessoas que recebem o Bolsa Família,
    afinal, estão desempregadas. Ou será que o Bolsa Família
    virou emprego?
    .
    Sobre o tema eu recomendo um discurso do Deputado
    Federal Bolsonaro, o qual explica isso com detalhes:
    http://www.youtube.com/watch?v=zAVANk1mQ0w
    .
    Após assistir o vídeo, você verá que o número de
    desempregados não é esse que o governo brada.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *