Início » Opinião » Artigos » Deu trabalho
COLUNA ESPLANADA

Deu trabalho

Ministro interino do Trabalho deve continuar no cargo caso a Justiça impeça Cristiane Brasil de tomar posse

Deu trabalho
Helton Yomura, ministro interino do Trabalho (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

Helton Yomura, ministro interino do Trabalho, deve continuar no cargo caso a Justiça impeça a deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) de tomar posse. Há articulação na bancada do PTB, que controla a pasta. Pressão existe, candidatos à vaga não faltam, mas há um fator que inibe outras opções do partido: o presidente Michel Temer quer alguém que não seja candidato na eleição. Como o prazo para se desincompatibilizar do cargo é a primeira semana de abril, paira sobre o Palácio a dúvida. O que Cristiane, que deve se candidatar à reeleição, quer fazer no ministério em apenas um mês?

Outros tempos

A família de um poderoso político detento está circulando com escolta privada 24 horas.

Aldeia ameaçada

Vereador em Porto Seguro, o Cacique Renivaldo Braz (PV) pediu proteção à Funai e à Polícia Federal por ameaças de morte na aldeia Imbiriba. Seriam do tráfico local.

Não é não!

Caiu à boca pequena entre políticos a insistência do prefeito João Dória de tirar foto com Zeca Pagodinho. Citam o ‘não é não!’ da campanha de assédio veiculada na TV.

Samba atravessado

Zeca, que tirou a foto a contragosto, segundo testemunhas, é amigo próximo de Lula da Silva. Está explicado.

Mansão baiana

O deputado Ronaldo Carletto (BA), que comprou a preço de banana (R$ 600 mil), em leilão judicial, uma casa das herdeiras do banco Rural em Arraial D’Ajuda, está na mira da família que perdeu o imóvel. A tramitação do processo foi relâmpago. E a casa, dentro de 3,5 hectares e com 200 metros de praia na Pitinga, vale uns R$ 35 milhões.

Fez o dever

A Caixa recebeu “moção de aplauso” do Conselho Curador do FGTS, composto por representantes de sindicatos, empresas e governo, em função do trabalho do banco no período em que foi permitido saque do dinheiro das contas inativas do fundo.

Chefão

Foi ressaltado o trabalho dos funcionários do banco, mas a moção foi encaminhada ao presidente da Caixa, Gilberto Occhi.

CAIXA preta

Mas continua desde início do ano passado o silêncio da Caixa sobre a lista de patrocínios para eventos requisitada pela Coluna. A assessoria não entregou, nem pela Lei de Acesso à Informação. Resumem-se a dizer que está tudo no D.O.

Reforma eleitoral

O deputado Betinho Gomes, do PSDB, diz que será célere na relatoria do projeto de lei que veio do Senado e que institui o sistema distrital-misto para as eleições proporcionais no país. A primeira parada da proposta é a CCJ.

Memória

A Câmara já rejeitou o modelo durante a discussão da reforma política no ano passado, mas sem entrar no assunto. Explicamos: o trecho do texto que previa a adoção do distrital-misto a partir de 2022 estava condicionado à adoção do ‘distritão’, que não conseguiu nem a maioria simples do plenário para ser aprovado.

Meio a meio

No distritão, a eleição para deputados e vereadores seria majoritária. No distrital-misto, os eleitores votam no candidato e no partido, e metade é eleito de forma majoritária, metade de forma proporcional.

Eterno puxa-saco

O deputado Waldir Maranhão, hoje no Avante, será lembrado pelo dia em que, assumindo a presidência da Câmara como interino, anulou a votação do impeachment da presidente Dilma, em maio de 2016. No fim de semana, fez questão de parabenizar o PT pelo aniversário do partido. Chamou Lula e Dilma de ‘eternos presidentes’.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

2 Opiniões

  1. Beraldo disse:

    De Deodoro da Fonseca até Collor, não são todos eternos Presidentes,

    Garrastazu, grande eterno…

    Michel Temer vai entrar pro rol…

    Sempre haverá alguém os considerando como eternos…

    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  2. Daniela Villa disse:

    Eterno puxa-saco.
    O deputado Waldir Maranhão, cada vez que abre a boca, está comprovando ser um eterno cabra reta… arretado.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *