Início » Brasil » Dez ataques em série deixam 19 mortos na Grande São Paulo
Suspeita de chacina

Dez ataques em série deixam 19 mortos na Grande São Paulo

Ataques aconteceram nas cidades de Osasco, Barueri e Itapevi, vizinhas à capital, e podem ter relação com as mortes de policiais registradas nas últimas semanas

Dez ataques em série deixam 19 mortos na Grande São Paulo
Episódios de violência vêm se tornando cada vez mais frequentes na região metropolitana de São Paulo (Foto: Pixabay)

A região metropolitana de São Paulo teve sua noite mais violenta do ano nesta quinta-feira, 13. Ataques em série e quase que simultâneos, segundo a polícia, deixaram 19 pessoas mortas e sete feridas nas cidades de Osasco, Barueri e Itapevi. Em menos de duas horas, entre as 21h e 23h de quinta-feira, a polícia registrou assassinatos em oito lugares diferentes em Osasco, um em Barueri e outro em Itapevi. A polícia investiga se os ataques foram coordenados, o que significaria uma chacina. Até agora ninguém foi preso.

O primeiro ataque aconteceu em um bar em Osasco, onde dez pessoas foram baleadas. Oito pessoas morreram e duas ficaram feridas.  Outros sete ataques, todos na zona norte da cidade, resultaram em mais sete mortes e seis feridos.

Em Barueri, três pessoas morreram em dois ataques que aconteceram em endereços diferentes. Uma pessoa morreu em Itapevi. A polícia ainda não sabe o que motivou os ataques nem divulgou os nomes das vítimas.

O governador do estado, Geraldo Alckmin, cancelou toda a sua agenda e marcou uma reunião de emergência com o secretário de Segurança Pública, Alexandre de Moraes, que se pronunciou sobre o caso em seguida.

O prefeito de Osasco, Jorge Lapas, disse à Rádio Estadão temer que os ataques tenham sido “uma espécie de revide”, que podem dar lugar a “uma guerra”. As duas cidades vizinhas à capital paulista registraram nas últimas semanas mortes de policiais, um PM em Osasco e um guarda civil em Barueri. Em entrevista ao G1, Lapas disse que os ataques em série podem ter relação com os assassinatos dos policiais.

Episódios de violência vêm se tornando cada vez mais constantes na região metropolitana de São Paulo. Na semana passada, dois homens foram executados em Pirituba, na zona oeste da capital. Policiais das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), a tropa de elite da Polícia Militar, são suspeitos de participar dos assassinatos. Na madrugada da última quarta-feira, 12, 14 policiais da Rota foram transferidos para o presídio militar Romão Gomes, na zona norte da capital, após terem a prisão preventiva decretada pela Justiça Militar. Os policiais ficarão presos por 30 dias por suspeita de execução.

Fontes:
Estado de São Paulo - Série de ataques deixa ao menos 20 mortos em Osasco e Barueri
Globo - Série de ataques deia ao menos 20 mortos em Osasco e Barueri, na Grande São Paulo

1 Opinião

  1. Albertoa disse:

    Alguém tem dúvidas de quem são os assassinos do massacre? Eu não,

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *